Viva corta depoimento polêmico que marcou Páginas da Vida: "Houve excesso" - TV História

Viva corta depoimento polêmico que marcou Páginas da Vida: “Houve excesso”

Whatsapp

A primeira reprise de Páginas da Vida começa nesta segunda (22), no Viva, com uma grande polêmica. Pertencente ao Grupo Globo, o canal cortou o depoimento de uma senhora que seria mostrado no sexto capítulo e gerou discussões na exibição original da novela, em 2006.

Na época, a Globo resolveu inserir na produção, assinada por Manoel Carlos, depoimentos de anônimos ao final de cada capítulo. Podia-se falar sobre traição, amores frustrados, casamento, entre outros pontos. Foram gravados cerca de 500 depoimentos, que duravam menos de um minuto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Tudo que acontece normalmente na vida de qualquer pessoa. Serão histórias de vida de mulheres e homens. Esse caminho já vinha sendo desenhado em Mulheres Apaixonadas. Agora estou indo mais fundo”, explicou o autor ao jornal O Globo de 25 de junho de 2006.

No dia 15 de julho do mesmo ano, foi exibido o depoimento de Nelly da Conceição. Então com 68 anos, a senhora contou que conheceu o prazer sexual somente aos 45.

“Botei na vitrola a música O Côncavo e o Convexo e fui dormir. Quando acordei, estava com a perna suspensa, a calcinha na mão, toda babada. Comentei com as amigas, que disseram: ‘Você gozou’. Aí vim saber o que era gozo. Moral da história: sou uma mulher de 68 anos que homem pra mim não faz falta. Eu mesma dou meu jeito”, enfatizou.

Assista ao vídeo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Globo declarou que “houve excesso”

Ainda sem a força das redes sociais para repercutir o fato, os jornais fizeram matérias nos dias seguintes sobre a celeuma que foi criada, já que foram registrados inúmeros protestos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

À Folha de S.Paulo de 18 de julho, Manoel Carlos disse que alguns termos poderiam ter sido evitados.

“Os depoimentos são espontâneos. Quem faz a triagem do que deve ou não ir ao ar sou eu e/ou o Jayme [Monjardim, diretor da novela]. Depois, revendo o depoimento, achei que poderíamos ter cortado algumas palavras, a fim de torná-lo menos pesado. Falha nossa. Peço desculpas a quem possa ter desagradado. Não era nossa intenção criar polêmica e, menos ainda, de escandalizar quem quer que seja”, declarou.

A Globo também soltou uma nota, reconhecendo “que houve um excesso”. A partir da semana seguinte, todos os depoimentos passaram a ser submetidos à Central Globo de Qualidade por ordem da direção da emissora.

Em entrevista ao programa A Tarde de Sua, da RedeTV!, após o ocorrido, Nelly disse que estava passando por dificuldades e havia perdido o emprego de babá.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Eu tinha uma vida muito tranquila, nunca dependi de ninguém, agora perdi o emprego por causa disso. Minhas contas estão todas atrasadas, nunca passei por isso. Eu dei um depoimento de uma hora e eles exibiram essa parte, eu não sabia que iria dar essa confusão”, confessou.

Pouco tempo depois, Nelly, que disse ter recebido R$ 300 pelo depoimento, conseguiu uma nova colocação.

Ela processou o canal, pedindo que o depoimento completo fosse exibido pela emissora na mesma faixa. A Justiça atendeu seu pedido em março de 2008, mas a Globo recorreu e nunca mostrou a gravação na íntegra.

Whatsapp


Leia também