Vale a Pena Ver de Novo completa 41 anos; relembre sucessos e fracassos da faixa - TV História

Vale a Pena Ver de Novo completa 41 anos; relembre sucessos e fracassos da faixa

Whatsapp

No dia 5 de maio de 1980, portanto há exatamente 41 anos, a Globo colocava no ar o Vale a Pena Ver de Novo, com a exibição da novela Dona Xepa, de 1977. Vale ressaltar que a emissora já exibia reprises de suas produções desde os anos 1970, mas foi nesse dia que a sessão estreou oficialmente com esse nome.

Desde 29 de março, a Globo exibe o remake de Ti-Ti-Ti, produzido entre 2010 e 2011, após mostrar sucessos como Avenida Brasil (2012), Êta Mundo Bom! (2016) e Laços de Família (2000).

Algumas reprises de novelas costumam dar muito certo, às vezes até surpreendendo o próprio canal. Em outros casos, mesmo tramas que fizeram sucesso em sua exibição original não repetem o bom desempenho na reprise.

Relembre abaixo alguns sucessos e fracassos do Vale a Pena Ver de Novo:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Novelas que fizeram sucesso

Algumas tramas fizeram história em suas reprises. Uma delas foi Mulheres de Areia (1993), que voltou em 1996 e obteve média de 30 pontos, e foi novamente bem na segunda exibição, em 2011. Também voltaram duas vezes, com êxito, A Viagem (1994), em 1997 e 2006; O Cravo e a Rosa (2000), em 2003 e 2013; e Chocolate com Pimenta (2003), em 2006 e 2012.

Mesmo com cortes necessários por causa do horário, outras produções também mandaram bem, como O Clone (2001), que voltou em 2011; Tieta (1989), de volta em 1994; e Avenida Brasil (2012), recentemente reprisada.

Outras tramas surpreenderam a própria Globo, como o remake de Anjo Mau (1997), que obteve a maior média da primeira década de 2000 ao retornar em 2004; e Êta Mundo Bom!, fenômeno das seis, que voltou no ano passado e, bem na época da quarentena, bateu recordes.

Também podemos definir como grandes sucessos os retornos de O Rei do Gado (1996), que, em 1999, chegou a bater a inédita Força de um Desejo; e Alma Gêmea (2005), que voltou entre 2009 e 2010, bombou e venceu Cama de Gato e Tempos Modernos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Novelas que fracassaram

Não foram poucos os problemas da Globo no Vale a Pena Ver de Novo. Até hoje, pouca gente entendeu a volta de Roda de Fogo (1986), que ficou no ar apenas durante 34 capítulos, entre maio e julho de 1990, em meio aos jogos da Copa do Mundo da Itália. Em 2001, por pouco tempo, a emissora inventou de colocar episódios do Você Decide na faixa e também se deu mal.

Mais recentemente, algumas tramas derrubaram completamente o Ibope, como O Profeta (2006), de volta em 2013; Deus nos Acuda (1992), que voltou em 2004 e chegou a perder para a reprise de Maria do Bairro, no SBT; e Tropicaliente (1994), em 2000.

Um dos maiores desastres da história do Vale a Pena Ver de Novo é a reprise de Sete Pecados (2007), em 2010. A trama de Walcyr Carrasco foi retalhada em 60% e chegou a ter nove capítulos condensados em apenas um. Vale lembrar que nem a exibição original da trama deu muito certo. A média geral foi de apenas 13 pontos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais recentemente, o retorno de Celebridade (2003) foi comemorado em 2017, mas a audiência não acompanhou a euforia das redes sociais. Sofrendo com grandes cortes, a trama foi mal do início ao fim e ficou com apenas 13,9 pontos de média e baixa repercussão.

A Globo também não tem boas lembranças dos retornos do remake de Terra Nostra (1999), em 2004; Sinhá Moça (2006), em 2010; a segunda reprise de Da Cor do Pecado (2004), em 2012; Cobras & Lagartos (2006), em 2014; e Belíssima (2005), em 2018.



Leia também