Um Lugar ao Sol será a próxima: 10 novelas encurtadas pela Globo

Whatsapp

Quando uma novela não dá certo, o caminho natural da emissora é encurtar a história. Após promover mudanças que não renderam o esperado, a Globo já fez isso em algumas ocasiões. Além disso, a emissora teve que agir em casos de morte do protagonista e por causa da pandemia de Covid-19.

Confira 10 exemplos de novelas encurtadas na lista:

Cuca Legal

Novela das sete que estreou em 27 de janeiro de 1975, Cuca Legal se perdeu no meio do caminho, de acordo com as palavras do próprio diretor Oswaldo Loureiro.

Na época, a trama da concorrente Tupi, Meu Rico Português, acabou ganhando a preferência do público.

Dessa forma, a história de Marcos Rey acabou sendo encerrada antecipadamente, com 118 capítulos, em 13 de junho do mesmo ano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sol de Verão

A novela de Manoel Carlos sofreu a perda de seu protagonista, Jardel Filho, que morreu em 19 de janeiro de 1983. A Globo decidiu encurtar Sol de Verão, mas ainda precisava de tempo para estrear a substituta, Louco Amor.

Sem condições emocionais, Manoel Carlos foi substituído por Lauro César Muniz. Mesmo assim, a trama acabou tendo seu fim antecipado em dois meses. Para tapar o buraco, a Globo colocou um compacto de O Casarão (1976).

O Mapa da Mina

Última novela de Cassiano Gabus Mendes, a trama fechou melancolicamente a gloriosa carreira do autor. O Mapa do Mina estreou em 29 de março de 1993, na faixa das sete, com elenco recheado de estrelas. No entanto, não cativou o público.

“Foi uma novela complicada. Eu achava que havia muita coisa errada na trama”, disse Maria Adelaide Amaral, que foi colaboradora do autor.

A produção saiu do ar em 3 de setembro de 1993, com 137 capítulos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As Filhas da Mãe

Novela de Silvio de Abreu, As Filhas da Mãe estreou em 27 de agosto de 2001. Com elenco estelar e algumas inovações, a trama foi rejeitada pelo público, que não entendia a história. Além disso, sofreu forte concorrência dos programas policiais e da novela mexicana Carinha de Anjo, do SBT.

O autor preferiu não fazer modificações na novela e a Globo, dessa forma, encerrou a produção em 18 de janeiro de 2002 com apenas 125 capítulos, nada menos que 10 semanas antes do previsto.

Bang Bang

Em 3 de outubro de 2005, a Globo estreou Bang Bang, baseada nos clássicos do western norte-americano. O público não comprou a ideia do autor Mário Prata, que acabou sendo substituído por Carlos Lombardi.

Com uma das menores audiências da faixa das sete, Bang Bang teria, originalmente, mais de 200 capítulos, mas acabou ficando com 173 episódios, em 21 de abril de 2006.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desejo Proibido

Desejo Proibido estreou em 5 de novembro de 2007. A trama anterior, Eterna Magia, já havia feito um estrago no Ibope da faixa das seis.

No entanto, a trama de Walther Negrão não mobilizou o público, apesar de ser bem produzida.

Em virtude da baixa audiência, a Globo decidiu encurtar a produção em 30 capítulos. Assim, terminou em 2 de maio de 2008, um mês antes do previsto.

Babilônia

A Globo apostou alto em Babilônia, de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga. A trama, que estreou em 16 de março de 2015, integrava as comemorações dos 50 anos da emissora.

Contudo, a novela sofreu boicote dos conservadores, por conta do beijo de Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg no primeiro capítulo, e recebeu uma enxurrada de críticas.

Diversas alterações foram feitas na história, que ficou toda remendada. Sem ter muito o que fazer além disso, a emissora encurtou a novela em três semanas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Amor de Mãe e Salve-se Quem Puder

As duas novelas foram prejudicadas pela pandemia de Covid-19. Primeira novela solo de Manuela Dias, Amor de Mãe estreou em 25 de novembro de 2019 e foi interrompida em 21 de março de 2020; voltou ao ar um ano depois, em março de 2021, com apenas 23 capítulos inéditos, totalizando 125 no geral.

Salve-se Quem Puder estreou em 27 de janeiro de 2020 e saiu do ar após 54 capítulos, em 28 de março do mesmo ano. A trama retornou em 17 de maio de 2021, tendo mais 53 episódios, totalizando apenas 107.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um Lugar ao Sol

Alinne Moraes

Um Lugar ao Sol, atual novela das nove da Globo também sofreu por conta da pandemia de Covid-19. A trama de Lícia Manzo, que deveria ter estreado no meio do ano passado, foi ao ar somente em novembro de 2021.

Prevista originalmente para ter 155 capítulos, a atração ficaria com somente 107 episódios, terminando em 11 de março de 2022.

O motivo do corte: a emissora ficou receosa com um possível fracasso de audiência e preferiu focar na substituta, o remake de Pantanal.

No entanto, uma novidade surgiu nesta segunda (17): agora, Um Lugar ao Sol vai até 28 de março, já que a nova trama foi atrasada por novo surto da doença entre os profissionais da emissora.

Mesmo com a nova duração, a novela ficará marcada na lista das encurtadas.

Whatsapp


Leia também