Último programa de Jô Soares terminou em 2016: “Foi um alívio”

Whatsapp

O Brasil acordou nesta sexta (5) sem o talento e a genialidade de Jô Soares, que morreu aos 84 anos, de causa ainda não revelada. O humorista e apresentador, que enfrentou muitos problemas de saúde nos últimos anos, teve seu último programa fixo na televisão encerrado em dezembro de 2016.

Conversa com Bial

Nascido em 16 de janeiro de 1938, no Rio de Janeiro (RJ), José Eugênio Soares queria ser diplomata quando jovem, mas acabou enveredando para as artes. Após estudar na Suíça, voltou ao Brasil, na década de 1950, onde passou a fazer parte do elenco da Record. Na emissora, participou de programas e novelas, como Praça da Alegria e Ceará contra 007.

O reconhecimento nacional veio em 1967, quando ele viveu o mordomo Gordon na série Família Trapo. Além de atuar, ele também era um dos roteiristas da atração, ao lado de Carlos Alberto de Nóbrega.

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Consagração definitiva

Jo Soares

Em 1971, Jô foi para a Globo, onde se consagrou. Estrelou humorísticos como Faça Humor, Não Faça Guerra, Satiricom e O Planeta dos Homens. Ganhou seu próprio programa em 1981, Viva o Gordo, onde interpretava seus personagens junto com grande elenco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Jô Soares se tornou o artista mais bem pago da televisão brasileira quando aceitou o convite para trocar a Globo pelo SBT, no final de 1987. Em 1988, estreou no canal de Silvio Santos o humorístico Veja o Gordo.

Jô Soares Onze e Meia

Mas o que ele queria mesmo era um talk show nos fins de noite, o que sempre lhe foi negado pela antiga casa, apesar de uma breve experiência no início da década de 1970, com o semanal Globo Gente.

O Jô Soares Onze e Meia entrou no ar em agosto de 1988 e ficou no ar até o final de 1999, quando o humorista aceitou convite para voltar à Globo, onde comandou o Programa do Jô por vários anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aposentadoria

Programa do Jô

Nos mesmos moldes da produção do SBT, o Programa do Jô saiu do ar em 16 de dezembro de 2016.

“Estava na hora. Conversei com o Carlos Henrique Schroder, diretor-geral da Globo e disse: ‘Eu não tenho mais o mesmo prazer que eu tinha’.

Ele respondeu: ‘Quanto tempo você acha que precisa para terminar o programa, para ele não cair de uma forma melancólica?’. Demos dois anos. Terminei e foi um alívio”, explicou.

Na última edição do Programa do Jô, o apresentador agradeceu a Silvio Santos e ao público.

“Antes de tudo, quero agradecer ao Silvio Santos por esse programa que modificou a minha vida”, declarou. “A minha vida, antes de qualquer coisa, foi modificada, mudou graças a essa plateia, graças a vocês. Por que eu quero sempre ter uma plateia na minha frente? Porque sem plateia eu não existo. Agradeço sempre, do fundo do meu coração”, completou.

Desde então, sua última participação na telinha foi no programa Debate Final, do Fox Sports, durante a Copa de 2018, realizada na Rússia, além de entrevistas em atrações como Programa do Porchat, Conversa com Bial e Provocações.

Whatsapp


Leia também