Triturando é a mais recente prova do amadorismo de Silvio Santos

Não é novidade que Silvio Santos nunca levou o SBT a sério. A emissora seria a vice-líder isolada com certa folga se o empresário a tratasse com a mínima responsabilidade. Mas não é por acaso que tem sempre disputado o segundo lugar com a Record e ainda não se fixou em terceiro porque seu nicho é quase igual ao da concorrente. O “Triturando” é a maior prova recente do amadorismo do dono do Sistema Brasileiro de Televisão.

O programa se chamava “Fofocando” em 2016, quando foi criado por Silvio para frear o crescimento da Record na faixa vespertina com a “Hora da Venenosa” —- quadro de fofocas da Record comandado por Fabíola Reipert, dentro do “Balanço Geral”, que conseguia até a liderança e deixava o então “Vídeo Show”, da Globo, para trás. Porém, nunca alcançou o objetivo e raramente saía do terceiro lugar. A Record ainda se mantinha em segundo através das reprises de suas novelas, como os remakes de “Betty – a feia” e “Escrava Isaura”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Leão Lobo e Mama Bruschetta (Luiz Henrique), que estavam há anos na TV Gazeta, foram contratados para a atração e dividiam a apresentação com um tal “Homem do Saco” (Dudu Camargo), que comentava as fofocas com um saco de papelão na cabeça. Algo constrangedor.

Os horários do formato eram mudados constantemente, até ser fixado às 15h. Em janeiro de 2017, o título mudou para “Fofocalizando”. Com qual objetivo? Nenhum. Tudo continuou igual e até hoje ninguém sabe explicar a razão da mudança.

E foram várias alterações no comando do programa ao longo dos anos. Décio Piccinini entrou para substituir o “Homem do Saco” e ficou um tempo formando um trio com Leão e Mama. Léo Dias acabou contratado para dar notícias exclusivas e o jornalista polêmico conseguiu aumentar a audiência da atração com suas fofocas. Porém, não demorou para os apresentadores virarem as notícias. Isso porque a entrada de Mara Maravilha, contratada para o elenco fixo, resultou em um amontoado de brigas entre os integrantes. E Silvio adorava. Tudo piorou quando Livia Andrade também entrou para o time em 2018. Livia e Mara nunca se deram e os barracos eram quase diários. Entre discussões e ofensas. Uma acabava afastada por um período e depois a outra era a punida, como se fosse a quinta série de uma escola. Nem Léo aguentou e pediu demissão.

A pandemia do coronavírus implicou no afastamento de Leão Lobo em 2020 e Chris Flores foi colocada no time de apresentadores fixos ao lado de Lívia Andrade e Gabriel Cartolano. Mas em maio o programa acabou cancelado por Silvio Santos por conta da baixa audiência. O formato estava com um quadro chamado “Triturando”. Era um momento em que os apresentadores criticavam duramente artistas que protagonizavam situações deprimentes. Uma espécie de “Nota Zero” da coluna de Patrícia Kogut, em O Globo. E simbolizavam a crítica com a imagem da pessoa em uma folha de papel triturada por um “robô”. O dono do SBT achava isso tão divertido que decidiu transformar o quadro em programa. Então mudou o nome de “Fofocalizando” para “Triturando” e retirou Lívia Andrade da apresentação. Ana Paula Renault (ex-BBB16) e Flor foram as escolhidas como apresentadoras fixas ao lado de Cris e Gabriel.

Por mais incrível que pareça, o formato conseguiu ficar ainda pior. Como o quadro durava poucos minutos, foi impossível estendê-lo em uma hora e nem havia tanta gente assim para criticar. A solução foi colocar músicas antigas para “análise”. Baseado apenas na opinião dos apresentadores, era decidido que música tinha qualidade ou não. Para culminar, perguntas estúpidas eram feitas para o público através de enquetes surreais. “Como você prefere morrer? Esfaqueado, com um tiro de revólver ou envenenado?”; “Você prefere comunismo, socialismo ou capitalismo?” e “O que você prefere? Garota de Programa, Sugar Daddy ou Mulher de Bordel?” eram alguns dos questionamentos. Chris Flores sempre é a que mais sofre com as situações constrangedoras da atração. É visível seu descontentamento. Em um dos programas, para preencher a falta de conteúdo, a competente jornalista se viu obrigada a ler piadas de um dos livros do comediante Ary Toledo no ar. É preciso citar que a contratação de Ana Paula foi um acerto. Desenvolta, a também jornalista consegue tirar leite de pedra. Mas, assim como Chris, não faz milagre.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A mais recente alteração afundou o formato ainda mais. Se antes o dono da emissora estava insatisfeito com o terceiro lugar, agora se vê obrigado a engolir uma quarta colocação e às vezes até quinta. Chegou a marcar 2,5 pontos, índice bom para uma “Rede TV!”, mas catastrófico no SBT. Silvio chegou a anunciar a volta do “Fofocalizando” e de Lívia Andrade no time de apresentadores para esta segunda-feira (22/06), mas desistiu na véspera e decidiu manter o “Triturando”, agora também com comentários de notícias policialescas. Como é fácil notar, não interessa se o programa se chama “Fofocando”, “Fofocalizando”, “Triturando” ou “Cochilando”. A ausência de qualidade é a mesma.

A única verdade é a total incapacidade de Silvio Santos em comandar uma emissora de forma séria e não usá-la como seu brinquedinho particular.

SÉRGIO SANTOS é apaixonado por televisão e está sempre de olho nos detalhes, como pode ser visto em seu blog. Contatos podem ser feitos pelo Twitter ou pelo Facebook.



Deixe sua opinião


Leia também