Sob Pressão - Plantão Covid extrapola o entretenimento e presta uma função social - TV História

Sob Pressão – Plantão Covid extrapola o entretenimento e presta uma função social

Whatsapp

Em dois episódios, a edição especial Sob Pressão Plantão Covid tratou vários aspectos da doença com a proposta de homenagear os profissionais de saúde. Ao final, o discurso do Dr. Evandro (Júlio Andrade) – que, após recuperar-se do covid convoca seus colegas a voltarem ao trabalho – mostra a garra e a abnegação dos que precisam se arriscar para salvar vidas.

Entre outras abordagens, o programa destacou o médico que adoece, a enfermeira que tem dificuldade em revelar a verdade para familiares de doentes, a crise dos equipamentos médicos (em tom crítico), a negligência da população, as fake news, a perplexidade frente uma doença que pouco se conhece, o esgotamento físico e emocional dos profissionais e a insegurança da população. Mostrou a morte e mostrou a recuperação. Defendeu a ciência e alertou sobre a gravidade da doença, lembrando que ela não é restrita a idosos e salientando a importância de se proteger e de proteger os outros.


Marjorie Estiano e Júlio Andrade (reprodução)

É incrível que a Globo tenha conseguido em tão pouco tempo produzir os episódios (com a construção de um hospital de campanha cenográfico, inclusive), gravar com atores, diretores e técnicos e levar ao ar um programa com tamanha qualidade e conteúdo em um momento crítico, seguindo todos os protocolos rígidos de segurança, com atores constantemente testados.


Marjorie Estiano (reprodução)

Foi de partir o coração a cena que encerra o primeiro episódio, em que Carolina (Marjorie Estiano), abalada com a internação de Evandro (Júlio Andrade), é obrigada a sorrir para uma foto de crachá com o rosto marcado, olhar desolador e nitidamente esgotada física e psicologicamente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sob Pressão está na galeria dos melhores programas da TV brasileira de todos os tempos. Essa edição especial cumpre muito mais do que o mero entretenimento: extrapola a homenagem e presta uma função social ao alertar sobre o Covid-19, ressaltando que, apesar dos relaxamentos concedidos pelos governantes e assumidos por boa parte da população, a doença ainda ameaça a todos e não há vacina disponível.


Ana Miranda e Roberta Rodrigues (reprodução)

A bela canção composta por Ruy Guerra e Gilberto Gil, gravada por Gil e Chico Buarque especialmente para a série, arremata: “fazemos todos parte desta história mesmo que os tontos blefem com a morte num jogo de verdades e mentiras, um jogo duplo de azar e sorte“.

SOBRE O AUTOR
Desde criança, Nilson Xavier é um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: no ano de 2000, lançou o site Teledramaturgia, cuja repercussão o levou a publicar, em 2007, o Almanaque da Telenovela Brasileira.

SOBRE A COLUNA
Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.

Whatsapp


Leia também