Só clássicos: 10 novelas imperdíveis para assistir no Globoplay

Whatsapp

Nilson Xavier

Muitos perguntam quais novelas estou acompanhando no streaming, ou mesmo pedem indicação do que assistir. Sugerir pode ser complicado, porque são sempre escolhas muito subjetivas. Vai depender do gosto de cada um, de suas expectativas, de sua idade, etc.

Tieta

Exemplo: é mais fácil alguém com vinte e poucos anos preferir as novelas dos anos 2000 do que as mais antigas. Logicamente que, considerando minha idade avançada, sempre darei preferência a novelas dos anos 1980 para trás.

Indico 10 títulos disponíveis no Globoplay que tive prazer em assistir – também algumas que vi no canal Viva. Descarto as novelas dos anos 2000 em diante, por serem – para mim – muito recentes, várias reprisadas no Vale a Pena Ver de Novo nem faz tanto tempo.

Confira!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tieta

Tieta

Impossível não se apaixonar por essa galeria de personagens. Com um elenco na maioria de veteranos, Tieta é um clássico da TV que, apesar de proporcionar desopilação da realidade, é repleta de crítica social. Uma deliciosa fábula que espelha a realidade, inclusive dos dias de hoje.

Na boca de Tieta morri como um passarinho…

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vale Tudo

Vale Tudo

Meu TOP #1 da História. Como comentei no post sobre remakes, uma novela para ser REVISTA, e não REFEITA. As qualidades, da trama ao elenco e produção, são inquestionáveis. História que em momento algum perde fôlego em seus 204 capítulos. Apesar de não haver internet e telefones celulares, é uma trama atemporal, para ser revista em qualquer época.

Meu cartão de crédito é uma navalha… Brasil!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Gata Comeu

A novela envelheceu, com abordagens hoje absolutamente impróprias. Todavia, abstraia esse porém e divirta-se com uma história despretensiosa que marcou toda uma geração (hoje beirando e passando os 50 anos). No elenco, crianças que não eram chatinhas ou idealizadas, e alguns adultos mais crianças que as próprias crianças (Jô, Gugu, Tetê, Babi, etc). Fora que é puro suco dos anos 80!

Ela tem um jeito de andar, só pra o vento, só pra o vento…

Roque Santeiro

Roque Santeiro

Um marco de nossa TV, a novela continua forte, emblemática, envolvente – apesar de muito da repercussão na época da exibição original (1986-1986) aludir àquele momento, de abertura, redemocratização e esperança. Mais que as questões sociais, é uma trama divertida, muito por conta da galeria de tipos marcantes, vividos por um elenco inesquecível.

No ABC do santeiro, o que diz o A, o que diz o A? O A diz adeus à matriz…

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Bem-Amado

O Bem-Amado

O vídeo da chamada do Globoplay não mente: as coincidências com a atualidade são impressionantes. Odorico Paraguaçu é o esboço dos políticos safados que só pensam em poder e não estão nem aí para o povo. Uma viagem ao tempo em que a televisão era muito diferente do que viria a se tornar anos depois, ao mesmo tempo em que sua narrativa permanece moderníssima. Qualquer semelhança com pessoas reais não é mera coincidência.

Estamos trancados no paiol de pólvora, paralisados no paiol de pólvora…

Pecado Capital

Pecado Capital

É a melhor novela de Janete Clair porque a história é sensacional e bem desenvolvida. Foi também o melhor momento de Francisco Cuoco. Carlão é um dos grandes personagens da dramaturgia nacional. Nem tudo são flores, porém. Há um momento, na segunda metade, em que a trama cansa. Mas ainda assim é um luxo poder ver uma novela tão antiga, de uma TV e de uma sociedade tão distantes.

El día que me quieras, la rosa que engalana se vestirá de fiesta…

Roda de Fogo

Uma novela sofisticada, chique, em cenários e estética, bem dirigida e com elenco grandioso. Tarcisão estava irrepreensível, em grande forma. Tem Tabaco, mas sempre se pode adiantar suas cenas. O final é apressado e questionável, mas vale pelo prazer de acompanhar sua trama envolvente, em que o suspense suplanta o romance. Sem dúvida, uma das melhores.

Pátrias famílias, religiões e preconceitos, quebrou não tem mais jeito!

Que Rei Sou Eu?

Que rei sou eu jean-pierre

Estou acompanhando neste momento (por volta do capítulo 135). A trama segue empolgante, sem barriga. É tão gostosa de assistir que nem tenho pressa em acabar. O texto é maravilhoso, repleto de crítica, mas sempre de forma humorada. Algumas referências sociais e políticas são da época (1989), mas não impedem a diversão. Rainha Valentine, Ravengar e os conselheiros são os melhores.

É duro viver sem coroa, sem trono, sem URP ou gatilho, sem nada de abono…

Mulheres e Areia

Marcos Frota

História clássica das gêmeas de personalidades opostas em que uma acaba tomando o lugar da outra. Glória Pires perfeita como a gêmea má, como a gêmea boa, como a gêmea boa se passando pela gêmea má, e como a gêmea má se passando pela gêmea boa. Só acho que Tonho da Lua (um ótimo personagem) fica muito cansativo, minha única crítica.

À noite vai ter lua cheia, tudo pode acontecer!

A Viagem

A Viagem

A novela tem alguns problemas, mas no geral, é uma história de apelo irresistível sobre a vida após a morte. Christiane Torloni no auge da beleza e personagens marcantes: Diná, Alexandre, Bia, Dr. Alberto, Dona Maroca, Dona Cininha, o Mascarado, e a amizade entre Lisa e Carmem e entre as irmãs Diná e Estela. Gostaria de ver um novo remake.

Sem você a vida pode parecer um porto além de mim…

Whatsapp


Leia também