Em 58 anos produzindo novelas, deve ter sido a primeira vez que a Globo teve que recorrer a um tipo inusitado de dublê. A emissora precisou improvisar, já que não conseguiu repetir, da forma que queria, uma das cenas marcantes de Renascer (1993) no remake de Bruno Luperi, que estreou em janeiro.

Elenco Renascer
Renascer

A sequência em questão foi aquela em que José Inocêncio (Humberto Carrão/Marcos Palmeira) fincou um facão em um suntuoso jequitibá-rei, prometendo não morrer nunca.

Para o remake, a produção da obra precisou encontrar outro cenário para realizar a cena icônica. É que a árvore usada na cena original sofreu com ações da natureza durante 30 anos e precisou ser substituída.

Dublê de árvore

 

A plantação, que era considerada a árvore mais antiga do Brasil e tinha mais de três mil anos, possuía aproximadamente 40 metros de altura e ficava localizada no Parque Estadual de Vassununga, em Santa Rita do Passa Quatro (SP).

Só que a árvore foi atingida por um raio e acabou morrendo, segundo a equipe da produção da Globo. A solução encontrada foi trocar de árvore.

A escolhida para a missão foi um jequitibá-rosa de quase 40 metros de altura, 6 de diâmetro e 19 de circunferência, que pode ser encontrada no Parque dos Três Picos em Cachoeiras do Macacu, no Rio de Janeiro.

Árvores figurantes em Renascer

Humberto Carrão em Renascer
Humberto Carrão em Renascer (divulgação/Globo)

E como na regravação do sucesso de Benedito Ruy Barbosa as externas foram realizadas em diversos lugares diferentes, outros jequitibás serão usados nas filmagens.

As árvores figurantes que vão aparecer como substitutas da oficial estão espalhadas pelas cidades de Ilhéus e Itajuípe, na Bahia, cenário em que se passa a história.

Contendo duas fases, ambas com a presença da árvore que virou símbolo da trama, Renascer estreou no dia 22 de janeiro, substituindo Terra e Paixão, e deverá ser exibida até setembro pela Globo.

Compartilhar.
Dyego Terra

Dyego Terra é jornalista e professor de espanhol. É apaixonado por TV desde que se entende por gente e até hoje consome várias horas dos mais variados conteúdos da telinha. Já escreveu para diversos sites especializados em televisão. Desde 2005 acompanha os números de audiência e os analisa. É noveleiro, não perde um drama latino, principalmente mexicano, e está sempre ligado na TV latinoamericana e em suas novidades. Análises e críticas são seus pontos fortes. Leia todos os textos do autor