Silvio Santos e mais: como era o Carnaval na Globo há quase 50 anos

Há exatamente 49 anos, aconteceu a primeira transmissão colorida da festa mais popular do Brasil

Whatsapp

A transmissão dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro continua sendo a maior atração do Carnaval Globeleza, que a Globo promove há anos. A emissora começou a mostrar a folia em 1974 e, desde então, só ficou de fora em 1984, quando perdeu os direitos para a Manchete.

Silvio Santos
Silvio Santos

Mas, em 1975, a folia ganhou um tempero todo especial. Isso porque, pela primeira vez, a transmissão dos desfiles aconteceu em cores. Para marcar a data, a Globo batizou a programação especial de Carnaval Colorido, que contou com a presença de Silvio Santos e um revezamento de locutores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Programação especial

 

A programação do Carnaval Colorido começou na sexta, 7 de fevereiro de 1974, quando o Jornal Nacional exibiu flashes da festa por todo o Brasil. No dia seguinte, o canal transmitiu o concurso de fantasias do Hotel Nacional do Rio de Janeiro.

Leia mais

Já o domingo de carnaval, em 9 de fevereiro, foi ainda mais especial. Os festejos começaram às 11h30 no Programa Silvio Santos – que, na época, era exibido nos domingos da Globo – , que comandou a folia em seu tradicional auditório. O animador comandou seu próprio baile de carnaval, com direito às suas famosas marchinhas.

Às 15h e às 17h entrou o Plantão de Carnaval, interrompendo o Programa Silvio Santos para exibir boletins ao vivo sobre os preparativos para o desfile das escolas de samba do Rio, que, naquela época, acontecia em um único dia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maratona

Berto Filho
Berto Filho

Após o Programa Silvio Santos, às 17h50, a Globo exibiu uma edição especial do Fantástico que, em 10 minutos, mostrou um resumo das notícias do dia. Em seguida, às 18h, começava o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro.

Naquela época, ainda não existia o sambódromo do Rio de Janeiro. Por isso, as várias escolas de samba desfilavam todas no mesmo dia, na avenida Presidente Antônio Carlos, em um evento longuíssimo, que só terminava na manhã de segunda-feira.

Para dar conta da maratona, a Globo promovia um revezamento de locutores. Luís Carlos Miele, Haroldo Costa, Carlos Campbell, Berto Filho e Luiz Lobo lideraram a transmissão em diferentes momentos. Já Mozart Araújo, Sérgio Cabral (pai do ex-governador), Mauro Monteiro e Macedo Miranda Filho atuaram como comentaristas.

Unidos de Lucas, União da Ilha do Governador, Unidos de Vila Isabel, Unidos de São Carlos, Mocidade Independente de Padre Miguel, Portela, Mangueira, Em Cima da Hora, Império Serrano, Salgueiro, Imperatriz Leopoldinense e Beija-Flor foram as escolas que desfilaram naquele dia. O resultado foi divulgado na semana seguinte e o Salgueiro venceu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Êxito

Carnaval do Rio de Janeiro em 1975
Carnaval do Rio de Janeiro em 1975

A programação do Carnaval Colorido, principalmente o desfile das escolas de samba, foi elogiado pela imprensa na época.

“Na prática, tudo bom, também. Durante 15 horas e 5 minutos, o canal 4 mostrou realmente o melhor do Carnaval. E da melhor maneira. Moderna, ritmada, a léguas de distância do blá-blá-blá geral de antes. No timing em tudo, até no uso bem dosado do slow-motion e do replay, um Fantástico muito especial. Um programa de televisão, mais do que uma perfeita transmissão”, elogiou Artur da Távola no jornal O Globo de 14 de fevereiro de 1975.

Mas o carnaval da Globo em 1975 não parou por aí. Na segunda (10) e na terça (11), o canal exibiu os concursos de fantasia do Hotel Gloria e Teatro Municipal do Rio, respectivamente.

Whatsapp


Leia também