Insustentável: SBT demite diretor que ganhava acima da média do mercado - TV História

Insustentável: SBT demite diretor que ganhava acima da média do mercado

Whatsapp

A semana começou no SBT com uma nova leva de demissões. Dessa vez, o setor que mais afetado com os cortes foi o de Operações — responsável por toda a área técnica da emissora. Dentre os desligados, está o nome de Júlio César Fornazari, que era gerente do departamento há oito anos.

O TV História apurou que o motivo da demissão do gerente foi a crise financeira que vive o canal de Silvio Santos. Fornazari tinha vencimentos com valores muito acima da média do mercado para a sua função, e sua permanência se tornou insustentável.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Além dele, outros profissionais que haviam ficado sem função com a suspensão da produção de programas, como o Bom Dia & Cia e A Praça é Nossa, foram desligados do SBT. Após serem comunicados da demissão, alguns dos agora ex-funcionários tiveram que ser levados para o ambulatório da empresa.

Nos bastidores, o clima é tenso entre a maioria dos colaboradores. Diretores com altos salários temem ser cortados e não conseguirem se realocar no mercado em meio a pandemia, e o mesmo temor é compartilhado pela equipe de atrações com futuro incerto, como o Programa Raul Gil e o Triturando.

Até dezembro, mais de 500 profissionais serão demitidos da emissora de Silvio Santos. O SBT passa por um momento de reestruturação e foi a rede mais afetada com a pandemia da Covid-19 — até mesmo setores como a dramaturgia e o jornalismo podem ser descontinuados.

A reportagem do TV História entrou em contato com a assessoria de imprensa do SBT, que optou por não se manifestar sobre a nova onda de demissões. A emissora afirma que “não comenta assuntos internos”.



Deixe sua opinião
Whatsapp


Leia também