Saiba o que aconteceu com artistas lançados por Laços de Família e Mulheres Apaixonadas - TV História

Saiba o que aconteceu com artistas lançados por Laços de Família e Mulheres Apaixonadas

Whatsapp

Uma característica marcante nas novelas de Manoel Carlos é o lançamento de diversos artistas, sejam jovens ou mais experientes. Não poderia ser diferente com Laços de Família, atualmente em exibição no Vale a Pena Ver de Novo, da Globo, e em Mulheres Apaixonadas, mostrada pelo canal Viva.

Alguns talentos lançados nessas produções se firmaram entre as grandes estrelas da atualidade da televisão brasileira, enquanto outros acabaram sumindo do vídeo.

Exibida entre 2000 e 2001, Laços de Família deu para a televisão brasileira dois astros em evidência até hoje: Reynaldo Gianecchini, então modelo, estreou na televisão logo com o protagonista Edu (e não escapou de críticas pela atuação), e Juliana Paes, como a empregada Ritinha, participava de sua primeira novela.

Gianecchini logo virou uma estrela nacional e esteve em As Filhas da Mãe, em 2001, e Esperança, em 2003. Ainda brilhou em Da Cor do Pecado (2004), Belíssima (2005), Sete Pecados (2007), Passione (2010) e Verdades Secretas (2015), entre outras tramas. Em 2019, esteve em A Dona do Pedaço.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Juliana se destacou a partir do envolvendo de sua personagem com Danilo (Alexandre Borges), seu patrão. No final, ela acaba engravidando dele e tem gêmeos, mas morre no parto. A partir dali, ela trilhou uma trajetória de sucesso na Globo, em tramas como O Clone (2001), Celebridade (2003), América (2005), Caminho das Índias (2009), Gabriela (2012), Totalmente Demais (2015), e, mais recentemente, as protagonistas de A Força do Querer (2017) e A Dona do Pedaço (2019).

Também estrearam na televisão em Laços de Família o músico Luiz Nicolau, ex-integrante da banda Inimigos do Rei, no papel de Maurinho; e Vanessa Mesquita, que passou a assinar Vanessa Machado posteriormente, no papel de Simone. Hoje, ele integra o elenco da Record, enquanto ela está longe das novelas.

A trama de Maneco ainda foi a primeira novela de Daniel Boaventura, que faz muito sucesso em musicais na atualidade, Zé Victor Castiel, o Viriato, que continua atuando no teatro e como comentarista esportivo no Rio Grande do Sul, e Inez Viana, que também pode ser vista em Flor do Caribe. Ainda foi a primeira novela de Regiane Alves na Globo – ela vinha de Fascinação, no SBT.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Mulheres Apaixonadas lançou mais artistas

Exibida em 2003, Mulheres Apaixonadas revelou diversos talentos na época, mas muitos deles estão afastados do vídeo nos últimos anos.

Foi a primeira novela de Leonardo Miggiorin, que se destacou em Presença de Anita, Erik Marmo, Carol Castro, Nicola Siri, Roberta Rodrigues, Daniel Zettel, Waldir Gozzi e uma pequena garota de sete anos que conquistou o Brasil como Salete: Bruna Marquezine.

Todos eles, no entanto, não contam mais com contrato fixo com a Globo, fazendo alguns trabalhos por obra. Até mesmo Marquezine se desligou da emissora recentemente, após diversos papeis de protagonista, como nas novelas Em Família (2014), I Love Paraisópolis (2015) e Deus Salve o Rei (2018).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Ainda foi a estreia de Fabiana Karla na televisão, num pequeno papel de empregada de Lorena (Susana Vieira). Atualmente, ela se destaca como humorista e apresentadora do Se Joga, na Globo.

A veterana atriz Manoelita Lustosa fez sua primeira novela em Mulheres Apaixonadas, aos 61 anos. E ainda foi a primeira novela na Globo da atriz e cantora Elisa Lucinda e do modelo Rafael Calomeni, o Expedito, que a emissora tentou transformar num novo Gianecchini, o que não deu certo.



Leia também