Roberto Justus se revoltou ao ser demitido por participante de O Aprendiz

Whatsapp

Em 2004, quando o reality show O Aprendiz entrou no ar pela Record, a atração ficou famosa pela eliminação dos competidores. De uma forma séria e ríspida, o empresário Roberto Justus soltava a famosa frase ao final de cada episódio: “você está demitido (a)”.

O chavão caiu nas graças do público e virou grande brincadeira pelo país afora. Porém, em 22 de agosto de 2006, o jogo virou para Roberto Justus, que ouviu a própria frase da boca de um participante.

Peter Collins, que, na época, era corretor de moedas estrangeiras, estava em busca do grande prêmio e de trabalho ao lado de Justus. Ele fazia parte da equipe Alliance.

No sexto episódio da competição, a equipe de Collins perdeu para a rival Águia em um quiz show de conhecimentos gerais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Presidente da minha vida”

Quando uma equipe perdia a competição, havia uma reunião entre Justus e os competidores, ali sendo decidido quem sairia do programa. Ao chegarem na sala de reunião, o clima já era tenso, pois o apresentador questionava de forma incisiva e, algumas vezes, até debochava dos erros dos aprendizes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao pedir que os participantes saíssem para Justus e seus dois conselheiros decidirem quem iria ser demitido, Collins pediu a palavra, para espanto do apresentador.

“Eu me considero presidente da minha vida. Você, como CEO [diretor-presidente], está demitido da minha vida, Roberto”, declarou o corretor para Justus.

Nervoso, o publicitário rasgou o verbo contra Collins.

“Você não é capaz nem de observar as regras de um contrato que você assinou. Não aceito que você desrespeite as regras do programa. Você não foi digno. Comigo você fecha uma porta gigantesca. Você é muito pior do que eu imaginava. Você está demitido duas vezes. Felicidades, até logo”, disse Justus de forma incisiva e irada.

O competidor tentou argumentar, mas Justus não permitiu. Simplesmente, pediu que o rapaz se retirasse da sala, afirmando que ele foi antiético e fracassou na competição – foi ali o pior momento da história do programa. Collins saiu da atração chorando, dizendo que amava muito a esposa e que era um ser humano, passível de erros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não se arrependeu

Em uma entrevista ao jornal Extra, Collins afirmou que não voltaria atras em sua atitude.

“Já tinha percebido que o programa não era o que eu esperava. Desgastou a imagem dele de ‘intocável’. Mas não me arrependo. Não estava de cabeça quente e não usei palavras de baixo calão. Eu atingi em cheio o ego de Justus, que levou para o pessoal”, declarou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quem gostou da confusão foi a Record, que atingiu 12 pontos de média, com pico de 14 pontos na ocasião, o recorde de audiência do reality daquela edição.

Passados 12 anos do fato, Roberto Justus afirmou, em uma entrevista para o canal Pingue-Pongue com Bonfá, que aquele momento marcou por ser um dos momentos mais complicados do programa.

“Teve um episódio particularmente, do sujeito que me demitiu. Foi muito difícil dar a volta por cima dele. Eu tinha uma chance ali para ‘virar’, e acho que consegui virar bem o jogo pra cima dele, mas foi muito complicado. Nem lembro o nome dele, mas foi difícil”, explicou o empresário, que levou o programa para a Band em 2019.

Depois de sua saída da competição, Collins trabalhou na Cordia Corp, uma empresa que investe na inovação da hospitalidade em restaurantes.

Hoje, ele vive em Orlando, nos Estados Unidos, e trabalha na Booking.com, empresa especializada em reserva de hotéis, além de seguir sendo o “presidente de sua vida”.



Leia também