Reprise pode ser indício do fim das novelas bíblicas da Record

Whatsapp

André Santana

A Record TV volta a exibir Amor sem Igual, novela de Cristianne Fridman produzida entre 2019 e 2020. A trama será exibida na faixa das 21h45 a partir desta terça-feira (17), substituindo a reprise de Jesus. Com a novela, a emissora dá um respiro do “universo bíblico” no horário nobre, apresentando uma trama contemporânea (mas com viés religioso).

Amor sem Igual

Amor sem Igual conta a história da prostituta Poderosa (Day Mesquita), que começa a mudar de vida ao se apaixonar pelo humilde Miguel (Rafael Sardão). Poderosa, que na verdade se chama Angélica, também terá que acertar suas contas com o passado, já que o pai que a abandonou começa a procurá-la. Mas isso desperta a ira do irmão, Tobias (Thiago Rodrigues), pouco interessado em dividir a herança.

A trama traz de volta alguns elementos comuns às novelas contemporâneas da Record, com contornos policiais e reviravoltas, mas também tem uma pegada religiosa, já que vários dos seus personagens frequentam e falam da igreja. Aliás, a igreja é parte importante da trajetória da protagonista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mudança de planos

Jesus

A princípio, a ideia da Record era voltar a ter duas faixas de dramaturgia inédita em seu horário nobre. A previsão era que a faixa das 20h45 seria ocupada pela bíblica Reis, atualmente em exibição. Já a faixa das 21h45 seria reservada à série Todas as Garotas em Mim, trama contemporânea com elementos bíblicos.

No entanto, a emissora acabou mudando seus planos. Como Reis e Todas as Garotas em Mim são divididas em temporadas (por isso a Record as define como séries, e não novelas), a emissora optou por fazer um revezamento entre as duas tramas na primeira faixa.

Assim, a segunda faixa volta a ser destinada a reprises. Que, aliás, pode servir até como uma maneira de reapresentar a novela ao público. Em 2021, a emissora reprisou Topíssima no horário e garantiu bons índices, apresentando a trama a um público diferente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Futuro

Reis

O desempenho da reprise de Amor sem Igual poderá trazer algumas respostas sobre o futuro da dramaturgia da Record. Com o desempenho morno de Reis, já há quem defenda que a emissora deve voltar a produzir novelas contemporâneas.

Recentemente, o site NaTelinha afirmou que diretores artísticos da Record defendem a volta dos folhetins policiais, que têm maiores possibilidades de faturamento.

Ou seja, a boa recepção de Amor sem Igual pode ser o encorajamento que faltava para que a emissora volte a dar atenção às novelas contemporâneas, deixando as sagas bíblicas para formatos alternativos, como séries e minisséries.

Whatsapp


Leia também