Repórter do SBT chora ao vivo, revela luta contra o alcoolismo e se compara a Maradona - TV História

Repórter do SBT chora ao vivo, revela luta contra o alcoolismo e se compara a Maradona

Whatsapp

O jornalista Daniel Penna-Firme, repórter do SBT no Rio de Janeiro, se emocionou ao falar sobre a morte de Diego Maradona na edição desta quinta (26) do Primeiro Impacto. Ao vivo, ele confessou ao apresentador Dudu Camargo que luta contra o alcoolismo e que se identificava com o craque argentino. “Eu sou um homem doente”, afirmou ele, entre lágrimas.

No início de sua entrada ao vivo, o comunicador contou que foi trabalhar de azul em homenagem ao eterno camisa 10 da seleção argentina. “Ele era um sujeito real, com dramas reais e problemas a serem enfrentados. Um sujeito que tinha o drama do alcoolismo e da cocaína, que é um caminho natural pra quem tem alcoolismo”, comentou.

“Só quem luta contra um vício diariamente, como é o meu caso, sabe como isso é difícil, e como é triste ver alguém que também luta contra o vício, como ele lutou, perder a luta. Eu luto contra o alcoolismo diariamente, já estou sem beber há quase três anos”, revelou o jornalista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na sequência, Daniel Penna-Firme continuou o seu desabafo e contou que poderia ter sofrido uma parada cardiorrespiratória, assim como aconteceu com o futebolista. “Eu seria um Maradona. A minha morte seria uma morte parecida com a dele, eu venho lutando, e espero não ser o Maradona. Mas quando a gente vê alguém perder uma luta, a gente sente como se fosse conosco”, lamentou.

“Só quem sofre com um vício terrível, um vício maldito, um vício diabólico, como o alcoolismo ou a drogadição, sabe como é triste ver alguém perder essa luta. Não importa se eu o conhecia, se eu não conhecia, se era argentino ou se era brasileiro. Ele perdeu a luta. Toda a genialidade, todo o carisma, toda a inspiração que Deus deu para aquele homem, agora vai para debaixo da terra por causa do vício maldito”, prosseguiu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Por fim, o jornalista do SBT afirmou que a morte de Maradona lhe deu mais forças para continuar a sua luta, e que ele não vê motivos para esconder o seu vício. “Eu frequento os Alcoólicos Anônimos, e luto dia após dia contra esse vício, para que não aconteça comigo o que aconteceu com o Maradona”, concluiu.

Assista, na íntegra, ao desabafo de Daniel Penna-Firme durante o Primeiro Impacto:



Leia também