Quatro estados: saiba onde foi gravada a novela Paraíso Tropical

Confira onde foi gravada a trama que estreia no Vale a Pena Ver de Novo

Whatsapp

Nova reprise do Vale a Pena Ver de Novo, Paraíso Tropical teve cenas gravadas em vários estados do Brasil. A trama tem cenários bem conhecidos e endereços como o Edifício Copamar e o Hotel Divivier, que geram dúvidas entre o público se existem na vida real.

Alessandra Negrini em Paraíso Tropical
Alessandra Negrini em Paraíso Tropical (Divulgação / Globo)

Ambientada no bairro de Copacabana, a trama escrita por Gilberto Braga e Ricardo Linhares tem cenas em diversos lugares espalhados pelo país ao longo de seus capítulos iniciais, com sequências em estados do Norte e Nordeste.

Além disso, o folhetim teve uma grandiosa cidade cenográfica com edificações bem realistas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De que ano é a novela Paraíso Tropical?

Paraíso Tropical - Fabio Assunção e José Augusto Branco
José Augusto Branco e Fabio Assunção como Nereu e Daniel em Paraíso Tropical (Renato Rocha Miranda / Globo)

Protagonizada por Fábio Assunção (Daniel) e Alessandra Negrini (Paula/Taís), Paraíso Tropical foi exibida originalmente pela Globo no horário das oito entre 5 de março e 29 de setembro de 2007, com um total de 179 capítulos.

Leia mais

A primeira reprise da novela aconteceu no Viva entre 5 de julho de 2021 e 28 de janeiro de 2022. Posteriormente, a obra entrou para o catálogo do Globoplay.

Escalada para substituir Mulheres Apaixonadas (2003) no Vale a Pena Ver de Novo, a novela terá sua primeira reprise na televisão aberta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Onde foi gravada Paraíso Tropical?

Alessandra Negrini em Paraíso Tropical
Alessandra Negrini em Paraíso Tropical (Reprodução / Globo)

Os primeiros capítulos de Paraíso Tropical, em parte ambientados na fictícia cidade de Marapuã, foram gravados na Bahia e em Pernambuco. A equipe do folhetim rodou cenas em cidades como Itacaré, Porto Seguro, Arraial D’Ajuda, Ilhéus (BA) e Porto de Galinhas (PE).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Foram mais de 30 dias de gravações. Entre atores, equipe de produção, técnica e direção, mais de 100 pessoas estiveram mobilizadas nos trabalhos iniciais da produção.

Um mês depois de encerrar as gravações no Nordeste, nomes como Alessandra Negrini, Luli Miller, além de uma parte da equipe de Paraíso Tropical viajaram para Rondônia, onde foram gravadas novas cenas.

Eles estiveram no estado para rodar as cenas em que Paula chega na região para trabalhar em um hotel, onde inicia sua amizade com Gilda. As gravações no local tiveram duração de três dias e envolveram pelo menos 34 pessoas.

Bruno Gagliasso em Paraíso Tropical
Bruno Gagliasso em Paraíso Tropical (Reprodução / Globo)

Além de gravações externas pelo Rio de Janeiro, em bairros como Copacabana e Lapa, Paraíso Tropical contou com uma cidade cenográfica com cerca de 6.500 m², onde ficavam alguns dos principais cenários.

A cidade cenográfica abrigava endereços como o edifício Copamar, onde se passam boa parte das cenas e confusões de personagens como Iracema (Daisy Lucidi) e Virgínia (Yoná Magalhães), além de cenários como o restaurante de Cássio (Marcello Antony), o Frigideira Carioca.

A inspiração para o local veio da Rua Prado Junior, no bairro de Copacabana. Prédio tradicional localizado na esquina das ruas Ronald de Carvalho e Ministro Viveiros de Castro, o edifício art déco Guahy serviu como referência para o edifício Copamar.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Hotel Duvivier existe de verdade?

Fábio Assunção em Paraíso Tropical
Fábio Assunção em Paraíso Tropical (Reprodução / Globo)

Um dos cenários em que se desenrolam grande parte dos principais acontecimentos de Paraíso Tropical, o Hotel Duvivier foi todo construído na cidade cenográfica em um espaço de cerca de 2.000 m².

O interior do luxuoso hotel de Antenor Cavalcanti (Tony Ramos) contava com piscina, joalheria, recepção, lobby, loja de conveniências, piano-bar e restaurante. Toda a mobília do lugar foi desenhada pelos cenógrafos da Globo e uma parte fabricada em oficinas da própria emissora.

O piano que fazia parte do cenário foi alugado pela produção da novela e tinha 12 porta-retratos com fotos de músicos como Tom Jobim, Frank Sinatra, João Gilberto e Caetano Veloso. Para criar o hotel, foram mobilizados cerca de 180 operários que trabalharam durante 35 dias.

A reprise de Paraíso Tropical no Vale a Pena Ver de Novo deve se encerrar em junho de 2024.

Whatsapp


Leia também