Próxima reprise do Viva foi ameaçada por polêmicas de novela fracassada

Whatsapp

André Santana

Novela muito pedida pelos espectadores do Viva, Força de um Desejo finalmente ganhará uma reprise no canal. A trama, assinada por Gilberto Braga e Alcides Nogueira, deve entrar no ar em outubro, na faixa onde atualmente é apresentada Alma Gêmea.

Leticia Sabatella

Anos atrás, a história de amor entre Ester Delamare (Malu Mader) e Inácio (Fábio Assunção) quase entrou na programação do canal pago, mas acabou cancelada de última hora. E, desta vez, por pouco não acontece algo semelhante. A direção do Viva considerou desistir de reapresentar Força de um Desejo, de acordo com a colunista Patrícia Kogut, de O Globo.

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a jornalista, toda a polêmica envolvendo a abordagem da escravidão de Nos Tempos do Imperador teria feito com que alguns diretores defendessem o cancelamento da reprise de Força de um Desejo. A trama se passa no século 19 e traz escravizados entre os seus personagens.

Malu Mader

Felizmente, isso não aconteceu. Força de um Desejo foi confirmada pelo canal Viva e tem estreia prevista para o dia 24 de outubro, nos horários das 15h e das 23h45.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Abordagens

Nos Tempos do Imperador

Força de um Desejo é uma novela que se passa no século 19, mas foi escrita em 1999. Ou seja, a abordagem da escravidão na trama de Gilberto Braga e Alcides Nogueira segue o olhar daquela época, em que pautas raciais e sociais ainda não eram tão discutidas quanto atualmente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na prática, isso significa que a reprise de Força de um Desejo pode apresentar sequências discutíveis. Porém, qualquer novela de anos atrás está suscetível a deixar evidente o olhar de seu tempo. Basta perceber, por exemplo, como o machismo era naturalizado em Páginas da Vida (2006). A violência com que Léo (Thiago Rodrigues) trata Alice (Regiane Alves), por exemplo, não impressionou tanto no passado, mas agora sim.

Thiago Rodrigues em Páginas da Vida

Ou seja, a maneira como Força de um Desejo aborda a temática da escravidão não deve inviabilizar sua reprise. Na verdade, a experiência de rever uma obra como esta serve, justamente, para perceber o quanto o debate público sobre questões raciais avançou nos últimos 20 anos (e o quanto ainda precisa avançar). E vale lembrar que Força de um Desejo, por meio do núcleo dos escravos, explorou os aspectos da cultura banto, de origem africana, pela primeira vez em uma novela.

Comparações

Força de um Desejo

A comparação com Nos Tempos do Imperador, então, não se justifica. Afinal, a novela de Alessandro Marson e Thereza Falcão foi produzida recentemente, num contexto completamente diferente. Por isso, sua abordagem equivocada do racismo (como na polêmica fala do “racismo reverso” de Pilar) chamou mais a atenção.

E mais: na verdade, a maior polêmica de Nos Tempos do Imperador não aconteceu na trama em si, e sim em seus bastidores, na ocasião em que o diretor artístico Vinícius Coimbra foi acusado de tratar de maneira desigual atores negros e brancos. Isso não devia respingar em Força de um Desejo.

Assim, a controvérsia envolvendo Nos Tempos do Imperador em nada afeta a reapresentação de Força de um Desejo. A novela de 1999 é uma produção de alto nível e revisitá-la deve ser uma boa experiência.

Whatsapp


Leia também