Preguiça ou falta de opções? SBT vive looping eterno no horário nobre

Whatsapp

André Santana

Recentemente, o SBT surpreendeu o público ao anunciar os “últimos capítulos” de Carinha de Anjo. Isso porque não havia qualquer movimentação nos bastidores da emissora que indicasse o que, afinal, poderia substituir a trama infantil na faixa das 21h30.

Larissa Manoela

Sim, já faz alguns anos que a segunda faixa de novelas infantis do SBT é dedicada às reprises. O horário foi aberto com um repeteco da novela mexicana Rebelde, seguido das reapresentações de todas as novelas infantis produzidas pela emissora, na mesma ordem em que elas foram apresentadas originalmente. Ou seja, Carrossel, Cúmplices de um Resgate, Chiquititas e Carinha de Anjo.

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Caso a emissora fosse seguir a ordem de apresentação original, a vez agora seria de As Aventuras de Poliana, trama que substituiu Carinha de Anjo em 2018. No entanto, a faixa de novela inédita, às 20h30, mostra Poliana Moça, continuação da trama anterior.

Poliana Moça

Sendo assim, seria bem esquisito ver As Aventuras de Poliana e Poliana Moça ao mesmo tempo, uma seguida da outra.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Looping

Chiquititas

Para resolver este “problema”, o SBT não chegou a quebrar a cabeça. A emissora simplesmente apostará numa nova reprise de Cúmplices de um Resgate, que está de volta a partir de 25 de julho.

Ou seja, na falta de uma reprise “nova”, a emissora agora começa a andar para trás. E vale lembrar que, por conta da pandemia, o SBT também já reprisou Chiquititas na faixa das 20h30. Deste modo, a emissora promove um looping eterno de novelas infantis em seu horário nobre. O troca-troca de títulos envolve sempre as mesmas peças.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Novelas adultas

A Usurpadora

No ano passado, o SBT cogitou extinguir a faixa de reprises das 21h30 para dedicar o espaço à exibição de novelas mexicanas inéditas. A emissora até mesmo lançou uma chamada avisando que este seria um novo horário para as tramas oriundas da Televisa.

A estreia se deu com uma nova versão de A Usurpadora, série em 25 episódios que reinventava a clássica saga de Paola e Paulina (vividas originalmente por Gabriela Spanic). A ideia era aproveitar a popularidade do título para marcar as comemorações de 40 anos do SBT e, ao mesmo tempo, acostumar o público com o novo horário de novelas.

Assim, ao mesmo tempo em que lançava A Usurpadora, o SBT também anunciava Se Nos Deixam, deixando clara a intenção de substituir uma pela outra. Mas a nova versão de A Usurpadora não foi bem recebida pelo público do canal, e os baixos índices de audiência fizeram o SBT desistir da ideia. Se Nos Deixam, então, passou para a faixa de Novelas da Tarde.

Ao que tudo indica, os resultados de A Usurpadora foram realmente traumatizantes para o SBT, já que o canal nunca cogitou retomar os planos de voltar a exibir novelas adultas à noite (algo que quase sempre deu muito certo, diga-se). Em vez disso, o canal prefere apostar em mais e mais reprises (Carrossel e Esmeralda à tarde estão aí…). Está cansando.

Whatsapp


Leia também