Por onde anda Maria Padilha, a Hilda de Mulheres Apaixonadas? - TV História

Por onde anda Maria Padilha, a Hilda de Mulheres Apaixonadas?

Whatsapp

A carioca Maria Padilha já soma mais de 40 anos de carreira, colecionando em seu vasto currículo dezenas de peças de teatros, filmes e 24 atuações na Rede Globo. Ela começou estudando no Teatro Tablado, ao lado de Louise Cardoso, já encarando a direção de Wolf Maya.

Em 1978, começou a estudar na Escola de Desenho Industrial da UERJ, o que durou apenas um ano. Tornou-se grande amiga e parceira de Miguel Falabella e, já em 1979, com direção de Marília Pêra, ambos emplacaram o espetáculo A Menina e o Vento e, em paralelo, O Despertar da Primavera, que lhe rendeu a final do Prêmio Mambembe, como atriz revelação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No final do mesmo ano, ela foi convidada por Gilberto Braga para atuar em Água Viva, na Globo.

A década de 1980 foi marcada por diversas peças, nas quais atuou, dirigiu e produziu dezenas de espetáculos.

Em 1990, participou de Mico Preto (ao lado dos amigos Falabella e Louise), trama que se envolveu em uma polêmica ambientalista devido ao mico-leão-dourado que participava da abertura.

Em O Dono do Mundo (1991), a atriz foi a ambiciosa Karen, dona de uma galeria de artes. Com o corpo sempre em forma, foi capa da Playboy em 1994.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atuou em Anjo Mau (1997) e O Cravo e a Rosa (2000), na pele da vilã Dinorá, que contracenava com Ney Latorraca e Rodrigo Faro. A novela foi reexibida em 2019 pelo Viva.

Maria Padilha também fez parte do elenco do sucesso de Manoel Carlos, Mulheres Apaixonadas (2003), como Hilda, irmã da protagonista, Helena. Durante a trama, a personagem enfrentou um câncer de mama.

Dando vida à Diva Celeste, em 2012, estrelou Lado a Lado, novela vencedora do Emmy Internacional. Em meio às gravações da trama, depois de um longo processo, Maria Padilha adotou Manoel, hoje com oito anos. Terminadas as gravações, além de se dedicar à maternidade, a atriz enfrentou a doença da irmã.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Seu último trabalho em novelas foi em 2015, quando, a convite de João Emanuel Carneiro, atuou em A Regra do Jogo, novela das nove da Rede Globo, interpretando Claudine.

Hoje, a atriz, que completou 60 anos há pouco, namora Breno de Souza, de 33 anos. Entre viagens e romance, ela afirma que ele é a melhor companhia na quarentena provocada pelo novo coronavírus.



Leia também