Menos novelas, empresária e avó: por onde anda Cristiana Oliveira, a Juma de Pantanal? - TV História

Menos novelas, empresária e avó: por onde anda Cristiana Oliveira, a Juma de Pantanal?

Whatsapp

Muita gente se pergunta por onde anda Cristiana Oliveira, dona de uma carreira meteórica e um dos principais papeis da história da televisão brasileira – Juma Marruá em Pantanal (1990). Aos 56 anos, a atriz segue atuando, principalmente em produções da Record e no cinema, além de atuar como empresária e palestrante.

Cristiana Barbosa da Silva de Oliveira nasceu em 15 de dezembro de 1963, no Rio de Janeiro (RJ). Estreou como modelo em 1983. Em 1989, foi chamada para um teste na Rede Manchete, através do diretor Jayme Monjardim, onde se tornou a revelação de Kananga do Japão. No ano seguinte, veio a consagração com Pantanal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Depois do fiasco de Amazônia (1991), ela se transferiu para a Globo, onde estreou como a protagonista em De Corpo e Alma (1992).

Ainda se destacou em tramas como Quatro por Quatro (1994), Salsa e Merengue (1996), Corpo Dourado (1997) e Vila Madalena (1999), sempre conquistando os principais papeis.

Em 2001, veio mais um personagem importante: ela viveu a vilã Alicinha em O Clone, que está sendo exibida pelo canal Viva. Pela novela, recebeu o Prêmio Contigo! de TV de Melhor Atriz Antagonista.

Após O Clone, esteve nas seguintes produções: Kubanacan (2003), Malhação (2005), Amazônia, de Galvez a Chico Mendes (2007), Sete Pecados (2007), Paraíso (2009), Insensato Coração (2011) e Salve Jorge (2012), onde viveu Yolanda.

Quatro anos depois, voltou às novelas em A Terra Prometida (2016), na Record. Nova participação foi feita em 2019, em Topíssima, da mesma emissora.

Apesar de ter diminuído sua frequência na televisão, a atriz participou de diversos filmes no período. Desde 2013, Cristiana é avó, com o nascimento de Miguel, filho de Rafaela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Sou extremamente empreendedora e não dependo da TV para viver confortavelmente. Eu não paro. Sou meio camaleoa. Hoje as minhas atividades como empresária e palestrante ocupam mais tempo da minha vida que a interpretação. Amo TV, mas por enquanto ainda não surgiu convite bacana para a gente se unir de novo. Sempre me dei muito bem em todas as emissoras. É uma questão circunstancial mesmo”, declarou Cristiana ao site F5, em 2018, sobre os períodos em que fica sem papel.



Leia também