Por onde anda César Troncoso, o Dom Rafael de Flor do Caribe? - TV História

Por onde anda César Troncoso, o Dom Rafael de Flor do Caribe?

O ator César Troncoso de Barros – quase médico e ex-contador – é uruguaio e tem 57 anos. Já no auge de seus 40 anos, desistiu da faculdade de medicina e da carreira contábil para seguir a vocação de ator. Com diversos trabalhos e prêmios no currículo, Troncoso já fez trabalhos no Uruguai, Argentina e Brasil, em cinema, teatro e televisão.

Só no Uruguai foram mais de 25 peças de teatro. No cinema, acumula quase 40 obras. Foi ganhador de dois Kikito de Ouro (melhor ator), no Festival de Gramado, por O Banheiro do Papa (2007) e A Oeste do Fim do Mundo (2013).

Já no auge de seus 40 anos, desistiu da faculdade de medicina e da carreira contábil para seguir a vocação de ator. Com diversos trabalhos e prêmios no currículo, Troncoso já fez trabalhos no Uruguai, Argentina e Brasil, em cinema, teatro e televisão. Só no Uruguai foram mais de 25 peças de teatro. No cinema, acumula quase 40 obras. Foi ganhador de dois Kikito de Ouro (melhor ator), no Festival de Gramado, por O Banheiro do Papa (2007) e A Oeste do Fim do Mundo (2013).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na televisão brasileira, seu maior sucesso foi o mafioso guatemalteco Dom Rafael, em Flor do Caribe, em reexibição na faixa das 18h, na Rede Globo. O sotaque se encaixou perfeitamente ao personagem, que é o marido autoritário de Amparo (a espanhola Martha Nieto), porém um pai apaixonado pela única filha, Cristal, vivida pela argentina Moro Anghileri.  Comparsa do inescrupuloso nazista Dionísio Albuquerque, Dom Rafael se disfarça de um rico fazendeiro no Caribe, para encobrir o tráfico de pedras preciosas. Para surpresa de todos, o criminoso de arrepende de seus feitos e começa uma nova vida, ajudando o protagonista Cassiano (Henri Castelli).

Um dos mais premiados atores sul-americanos, César Troncoso deu vida a Pablo, no filme Faroeste Caboclo, baseado na música da Legião Urbana, e como par de Denise Fraga em Hoje (2011), de Tata Amaral. Participou também de O Tempo e o Vento (2013), de Jayme Monjardim.

Ainda na TV, esteve nas séries O Hipnotizador (HBO – 2015) e Supermax Internacional (2016), primeira produção da Rede Globo inteiramente em espanhol.



Leia também