Perda trágica: saiba o que aconteceu com o ator que fez Didu em A Favorita

Whatsapp

Fabricio Boliveira é um dos destaques de A Favorita (2008), novela que a Globo está reapresentando em Vale a Pena Ver de Novo. O ator, que deixou a emissora recentemente, viveu uma tragédia pessoal anos atrás.

Fabricio Boliveira

Nascido em Salvador, em 26 de abril de 1981, e batizado Genilson Fabricio Boliveira Pereira, o ator fez curso de teatro na adolescência. Ainda durante os estudos, ele integrou um festival de cinema, atuando, escrevendo e dirigindo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Enquanto estudante da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Fabricio subiu aos palcos com Capitães de Areia (2002), da obra de Jorge Amado. Em 2005, ele marcou presença no filme A Máquina, de João Falcão.

Leia mais

A presença na telinha

A Favorita

Além de teatro, cinema e campanhas publicitárias, Boliveira estrelou o programa Tô Chegando (2003), apresentado pela TV Bahia, afiliada da Globo. A estreia na dramaturgia da emissora se deu em um episódio de Cidade dos Homens (2005).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O primeiro papel de destaque foi Bastião, em Sinhá Moça (2006). No ano seguinte, ele respondeu pelo Saci Pererê, do infantil Sítio do Picapau Amarelo. De lá, seguiu para A Favorita (2008), como o alcoólatra Didu.

Fabricio Boliveira

No folhetim de João Emanuel Carneiro, Didu sofria com a intromissão do pai, o político corrupto Romildo Rosa (Milton Gonçalves), em sua vida. Ele encontrava apoio na irmã, Alícia (Taís Araujo), e em Rita (Christine Fernandes), a namorada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ator também passou por Suburbia (2012), Boogie Oogie (2014), Nada Será Como Antes (2016), Treze Dias Longe do Sol (2018) e Segundo Sol (2018) – onde viveu Roberval dos Santos, outro destaque.

Novos ares e tragédia pessoal

Fabricio Boliveira

Os últimos trabalhos de Fabricio Boliveira na Globo foram Amor de Mãe (2019) e os dois especiais Juntos a Magia Acontece (2019-2021). Ele estava escalado para Cara e Coragem, mas optou por não renovar com a Globo. O tipo reservado para Fabricio ficou com Paulo Lessa – Ítalo, par romântico de Clarice (Taís Araujo).

Com passagem pelo cinema, em filmes bem-sucedidos de bilheteria e com a crítica – Tropa de Elite 2 (2010), Faroeste Caboclo (2013), Nise – O Coração da Loucura (2015), Simonal (2019) e Eduardo e Mônica (2022) –, Boliveira aguarda agora as gravações de Cenas de Um Crime, da plataforma de streaming Paramount+.

Fabricio Boliveira passou por um drama pessoal em 2012. Sua irmã, a nutricionista Priscila Boliveira faleceu aos 24 anos, durante um voo de parapente na praia de São Conrado, Rio de Janeiro, após a alça que a segurava ter se soltado.

Priscila teria caído de uma altura de aproximadamente 20 metros. O instrutor que estava junto dela nada sofreu.

Whatsapp


Leia também