Perda trágica: público se comoveu com morte de garoto de Mulheres de Areia

Tragédia causou comoção geral nos fãs da novela escrita por Ivani Ribeiro

Whatsapp

Se tem uma morte que comoveu o público de Mulheres de Areia na época da exibição da novela foi a de Reginho (Fabrício Bittar). Atualmente, o sucesso de Ivani Ribeiro está sendo exibido na faixa Edição Especial, na Globo.

Fabrício Bittar, o Reginho de Mulheres de Areia
Fabrício Bittar, o Reginho de Mulheres de Areia (Divulgação)

O garotinho, que é uma das figuras mais carismáticas da trama, acabará morrendo durante o folhetim em reprise nas tardes da emissora. Sua morte, na verdade, é um alerta à população.

Em Mulheres de Areia, o rapazinho sofrerá os males da poluição ambiental, denunciando um dos maiores problemas sociais e de saúde enfrentados pela população de determinadas regiões do país, sobretudo a costeira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Leia mais

Como Reginho morre em Mulheres de Areia?

Andréa Beltrão, Edwin Luisi e Fabrício Bittar
Edwin Luisi (Munhoz), Fabrício Bittar (Reginho) e Andréa Beltrão (Tônia) em Mulheres de Areia (Divulgação / Globo)

Nos próximos capítulos da novela, Reginho irá mergulhar nas águas poluídas de Pontal D’Areia e acabará contraindo uma hepatite hemorrágica.

Ele passará por tratamento, mas não resistirá à doença e acabará morrendo no folhetim das 14h30. Quem ficará totalmente abatida com a partida do garoto será Tônia (Andréa Beltrão), que praticamente criou o irmão.

“O Reginho era um pouquinho meu filho também! Eu criei ele desde que era um bebezinho! Eu tô sofrendo à beça!”, dirá ela.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Quem é o responsável pela morte de Reginho em Mulheres de Areia?

Carlos Zara em Mulheres de Areia
Carlos Zara em Mulheres de Areia (reprodução/Globo)

Só que a morte de Reginho provocará tanto a ira de Tônia, quanto de seu pai, Zé Pedro (Carlos Zara), contra Virgílio (Raul Cortez).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


É que depois de chantagear Breno (Daniel Dantas) sobre o passado de Vera (Isadora Ribeiro) como stripper, fazendo-o desistir da prefeitura da cidade, o crápula assume o governo e libera o mar para banho.

Vale dizer que Virgílio já havia aprontado antes, quando fez a moça prometer que passaria uma noite com ele em troca de ajudá-la a recuperar o menino que fora sequestrado a mando de Donato (Paulo Goulart).

Raul Cortez vive Virgílio em Mulheres de Areia
Raul Cortez vive Virgílio em Mulheres de Areia (reprodução/Globo)

Revoltada, no final de Mulheres de Areia Tônia irá aterrorizar o inimigo em busca de fazer justiça com as próprias mãos, provocando a morte do crápula. Ela se vestirá com as roupas do espantalho e perseguirá o safado até a praia, onde começará a dançar em volta do rival como se fosse o boneco.

Morrendo de medo e atormentado pela situação, Virgílio acaba sofrendo um infarto e morrendo na mesma praia em que causou a morte de Reginho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Morreu, mas passa bem

Fabrício Bittar
Fabrício Bittar (Reprodução / IMDB)

Enquanto o personagem interpretado por Fabrício Bittar morreu para conscientizar a população sobre os perigos de se nadar em águas poluídas, o intérprete de Reginho segue firme e forte.

Hoje com 43 anos, Fabrício segue no mundo artístico, mas por trás das câmeras. Cineasta e diretor de TV, atua com audiovisual há 17 anos e esteve à frente de trabalhos como Bugados (2016) e Como Hackear Seu Chefe (2021).

Ainda quando criança, esteve em produções como o filme Super Xuxa Contra o Baixo Astral (1988), além de novelas como Desejo (1990), Micro Preto (1990) e Vamp (1991). Ele deixou a TV quando tinha 12 anos, dedicando-se ao teatro na sequência.

Whatsapp


Leia também