Pacotão: Globo faz cinco mudanças na segunda fase de Renascer

Novela das nove vai passar por grandes transformações

Whatsapp

A segunda fase de Renascer terá mudanças importantes em relação à primeira versão da trama. Alguns personagens, inclusive, terão seus intérpretes modificados, como José Inocêncio, que passa a ser vivido por Marcos Palmeira. Já outros atores permanecem, caso de Juliana Paes, que segue encarnando Jacutinga.

Juliana Paes como Jacutinga em Renascer
Juliana Paes como Jacutinga em Renascer (divulgação/Globo)

Para atualizar a história, o autor Bruno Luperi mexeu em alguns pontos que vão alterar os rumos da novela. As modificações feitas pelo novelista na obra vão desde a troca da sexualidade de personagens até a mudança de religião, com a entrada de um pastor, que ampliará o debate sobre religiosidade.

O autor também alterou nomes e mudou o perfil de José Inocêncio (Humberto Carrão/Marcos Palmeira), que em 1993 tinha mais um jeito de coronel.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A mudança de Buba

 

Leia mais

Originalmente, Buba, interpretada pela atriz Maria Luisa Mendonça, era hermafrodita – atualmente chamada de intersexo – e herdeira de uma família rica.

No remake, no entanto, Buba será uma mulher trans vivida pela atriz Gabriela Medeiros, que também é transexual. Além disso, a personagem terá uma profissão: será formada em Psicologia e cotada para assumir um cargo de liderança numa multinacional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Personagem homem virou mulher

Samantha Jones em Renascer
Samantha Jones em Renascer

No folhetim de 1993, Jupará (Gésio Amadeu), o fiel escudeiro de José Inocêncio, teve um filho, Zinho (Cosme dos Santos), que foi criado na fazenda após a morte do pai.

Desta vez, porém, Jupará (Evaldo Macarrão) terá uma filha, Zinha (Samantha Jones). Apesar de manter pontos do personagem original, como a amizade com João Pedro (Juan Paiva) e o ódio contra José Augusto (Renan Monteiro) por não ter conseguido salvar seu pai, ela terá mudanças além do nome.

Zinha terá uma questão em torno de sua sexualidade e viverá uma trajetória em torno disso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

José Inocêncio diferente

Marcos Palmeira como José Inocêncio em Renascer
Marcos Palmeira como José Inocêncio em Renascer (divulgação/Globo)

Uma alteração feita pelo autor também foi no perfil de José Inocêncio. Ao contrário do protagonista da versão original, na nova versão ele é preocupado com o meio ambiente.

Na fazenda, Inocêncio passou a investir no sistema de agrofloresta para a produção de um cultivo de cacau sustentável, que não agredisse a natureza. O meio usado foi a Cabruca, uma técnica de manejo e plantio do cacau à sombra das árvores nativas da região.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Padre virou pastor em Renascer

Breno da Matta será Lívio em Renascer
Breno da Matta será Lívio em Renascer (reprodução/web)

Ao promover uma atualização na história, Bruno Luperi também tirou um dos padres e trocou por um pastor. No remake, o padre Lívio (Jackson Costa) da primeira versão passou a ser pastor Lívio (Breno da Matta).

Na releitura, Lívio cresceu em um lar evangélico batista e tem sua vida toda dedicada à vocação religiosa. Ele se dedicou à sua fé desde muito cedo e é nesse caminho que conhece Padre Santo (Chico Diaz).

A mudança também aconteceu com Iolanda, a Dona Patroa (Camila Morgado). Ela será uma mulher fervorosa na religião e que busca nas orações e na fé a conversão do marido.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vilão mudou de nome

Vladimir Brichta como Egídio em Renascer
Vladimir Brichta como Egídio em Renascer (divulgação/Globo)

O vilão da segunda fase de Renascer também passou por mudança. No folhetim original, ele se chamava Teodoro, interpretado por Herson Capri, e foi um dos rivais de José Inocêncio.

No remake, o personagem teve alteração no nome e passou a se chamar Egídio (Vladimir Brichta). A maldade, porém, continuará. Ele será rival de Inocêncio e maltratará a esposa, a Dona Patroa.

Whatsapp


Leia também