Os primeiros 2300 anos da humanidade: saiba tudo que vai rolar em Gênesis, da Record - TV História

Os primeiros 2300 anos da humanidade: saiba tudo que vai rolar em Gênesis, da Record

Whatsapp

Há muitas especulações de como tudo que existe veio a existir, porém quanto mais teorias aparecem, mais dúvidas e questões surgem também. O livro bíblico de Gênesis, em sua simplicidade e ao mesmo tempo, complexidade, dá todas as respostas de como tudo que somos, temos, vemos, sentimos e tocamos surgiu sem complicar nossos neurônios ainda mais. E é sobre esse milagroso acontecimento que a novela Gênesis se baseou para esta mais nova superprodução da Record TV.

Gênesis é a história dos primeiros 2.300 anos da humanidade e conta com grandes eventos exclusivos desse período. A trama começa nos dando um entendimento maior do porquê existimos e como de perfeitos nos tornamos imperfeitos. A origem de todos os problemas sociais e raciais está lá no início de tudo, quando através de uma decisão o ser humano, que só conhecia o bem e desfrutava tanto dele, escolheu também conhecer o mal.

Com essa escolha, vemos como os primeiros protagonistas, Adão (Carlo Porto) e Eva (Juliana Boller), pagaram um alto preço, que se estendeu aos seus filhos, Caim (Eduardo Speroni) e Abel (Caio Manhente), e em pouco tempo se alastrou para todas as próximas gerações, as tornando completamente pervertidas e injustas. Se não fosse por Noé (Bruno Guedes / Oscar Magrini), não sobraria ninguém para contar essa história depois do grande dilúvio que veio sobre a Terra.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


No entanto, como normalmente acontece, com a mudança de gerações, veio também o afastamento dos bons costumes e princípios que Deus achara em Noé. Um de seus descendentes, Ninrode (Pablo Moraes), não satisfeito com todo poder e liderança que já possuía, decidiu construir a Torre de Babel para chegar aos céus e não precisar ter que dar satisfação da sua vida a ninguém, inclusive à Deus. E foi assim que a humanidade se dividiu definitivamente, criaram-se povos e nações de diversas línguas.

Para que a Sua principal criação não se perdesse de novo, como aconteceu na época do dilúvio, Deus então escolhe um homem: Abraão (Victor Novelo / Zécarlos Machado), filho de Terá (Ângelo Paes Leme / Júlio Braga), de Ur dos Caldeus. E, através dele e sua mulher Sara (Laryssa Ayres/ Adriana Garambone), uma geração separada se forma, longe da cidade, longe dos demais povos e longe dos muitos costumes da época. Mas por que Abraão e Sara? É por isso que a história desse casal de protagonistas se inicia bem antes desse chamado, em Ur dos Caldeus, pela trama de seu pai Terá.

Essa família escolhida entre todas as demais da Terra continua através de Isaque (Guilherme Dellorto / Henri Pagnocelli) e Rebeca (Bárbara França), Jacó (Miguel Coelho / Petrônio Gontijo) e José (Juliano Laham). Vemos seus conflitos, além de suas decisões erradas e certeiras com todas as consequências que vêm junto.

Confira a sinopse de cada uma das fases da novela:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Criação

O primeiro homem. A primeira mulher. Uma família. Paz. Felicidade absoluta. Uma vida perfeita em todos os sentidos. O preço de tudo isso? Seguir uma única e simples regra. Esse é o mundo de Adão e Eva, os primeiros seres humanos criados por Deus, onde tudo é permitido. Exceto comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal; exceto querer mais do que o tudo que eles já têm. Mas até onde o tudo é suficiente?

Após desobedecerem a única condição imposta por Deus, o casal antes perfeito, que só desfrutara do bem, se encontra agora no início de uma difícil jornada de sentirem na pele o mal que tanto queriam conhecer. Expulsos do jardim criado exclusivamente para os dois, eles têm que lutar contra os elementos e perigos de um mundo totalmente desconhecido, não mais dominado por eles.

Anos se passam e o casal aprende a viver sua nova realidade e têm a maravilhosa experiência de serem aquilo que um dia tiveram. Eles se tornam pais. Primeiro de Caim e logo depois de Abel, seguido de várias filhas. Mas o que não sabem é que o mal que eles se empenham tanto para manter afastado, está na verdade mais próximo do que imaginam.

E que o caminho de volta para o paraíso existe e está prestes a ser descoberto por seus dois filhos… a não ser que aquele que do céu caiu chegue lá primeiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Dilúvio

Um mundo extremamente perverso e corrompido. Pessoas egoístas e devassas que seguem apenas uma lei: fazer o que se bem entende sem medir as consequências para si ou quem quer que seja, sem lembrança, menção ou consideração para com Aquele que os criou. Um mundo à beira da destruição onde todos são maus. Todos, exceto um homem.

Noé é justo e perfeito em todas as suas gerações, pois ele é o único que anda com Deus, o único que ainda considera o seu próximo e preza pela família e pelos princípios instituídos pelo Criador. Ao ver que não há mais nenhuma esperança para o mundo que criou, Deus com o coração pesado, anuncia a Noé que a única chance de salvar a humanidade é desfazer tudo o que existe e começar de novo através dele e seus filhos Sem, Jafé e Cam.

Noé então recebe a instrução de Deus de construir uma arca grande e sólida o suficiente para suportar as águas do dilúvio que estão para cair sobre toda a Terra. A questão é: seria a sua fé forte o bastante para vencer o tempo, a contrariedade de um mundo inteiro e os inimigos que se levantam de onde ele menos espera? E quando o fim de tudo chegar o que ele fez terá sido suficiente? Se sim, eles estariam preparados para o que os espera do outro lado das águas?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Torre de Babel

Noé gerou a Cam, que gerou a Cuxe e este gerou a Ninrode. Ninrode começou a ser poderoso na Terra. Desprezado pelo pai. Idolatrado pela mãe. Essa é a descrição exata e perfeita do filho de Semíramis. Exímio caçador, amado por todos e invejado por muitos, Ninrode é a imagem de força, coragem, determinação e influência.

É através de seu primo Gomer que ele aprende sobre os preceitos de Deus e mantém viva a lembrança de como seus antepassados foram salvos do dilúvio.

Se pelo menos seu pai reconhecesse nele o que todos à sua volta veem! Se sua mãe não fosse tão sufocante em seu amor!

Mas se não é possível ter controle sobre o que acontece em sua própria casa, que tal subir às alturas e ter o mundo aos seus pés? Que tal ser como Deus ou pelo menos chegar perto o suficiente do Seu lugar de habitação?

Através de uma inspiração e o apoio de Semíramis, Ninrode projeta algo nunca visto ou feito antes. Um povo unificado em um mesmo propósito, que construam juntamente com ele uma cidade e uma torre tão altas que cheguem aos céus e assim tenham seus nomes lembrados por toda a eternidade.

Começa então uma competição de poder, uma luta contra o tempo, onde ser ouvido e seguido é o fator primordial. Mas de que adianta influência em um mundo onde de repente ninguém se entende?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Ur dos Caldeus

Atraso. Esse é o significado do nome Terá e o estigma que ele carrega desde o seu nascimento. Determinado a provar exatamente o contrário para aquele que lhe deu esse nome, Terá embarca em uma jornada com sua amada esposa Amat para Ur dos Caldeus, onde ele há de provar para todos que um dia duvidaram dele o que é vencer na vida. É ali naquela cidade de prosperidade e oportunidades que ele visiona dar para seu filho, prestes a nascer, tudo o que seu próprio pai não lhe deu.

Contando com a ajuda de Deus, ele inicia sua vida em Ur, decidido a não deixar as distrações e a idolatria da cidade o afastarem de sua fé. Até que entra Nadi. Uma sacerdotisa de crenças e costumes contrários a tudo o que Terá tem construído para si, possuidora de um corpo capaz de levar qualquer homem à loucura.

Terá tem as maiores alegrias de sua vida quando Amat dá à luz a Abraão, seu primogênito e um ano depois ao segundo, Harã e quando finalmente consegue proporcionar à família todo o conforto que Ur tem para oferecer aos seus nobres. Porém com a prosperidade vem também as tentações e Terá se vê dividido entre fazer o que lhe satisfaz, manter a esposa feliz e assegurar o futuro dos filhos.

Mas se para manter uma conquista ele tem que abrir mão de outra?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Abraão

Obediente ao seu pai Terá e carinhoso com sua mãe Amat, Abraão não é um homem de grandes ambições. Feliz por ter casado com Sara, o grande amor de sua vida – ainda que contra a vontade de seu pai – a única coisa que falta na vida de Abraão é um filho. Esse era o seu único e grande sonho desde a juventude.

Mas quanto mais o tempo passa, mais evidente fica que esse sonho não vai se realizar. Sara é estéril. A não ser que ele escolha uma segunda esposa que lhe dê filhos, como é costumeiro em sua época, o nome de Abraão morrerá com ele. Mas como fazer o que todos esperam e causar sofrimento àquela que ele tanto ama? Como escolher uma outra que lhe dê o que Sara não foi capaz de fazer?

Cansado das tentativas, das promessas dos deuses que a cada dia se provam mais vazias, Abraão decide, contra a expectativa de todos ao seu redor, que não vai comprometer o que tem de mais importante para satisfazer um desejo seu, ainda que do cumprimento desse desejo dependesse a sua sobrevivência.

É essa determinação de caráter que chama a atenção dAquele que tudo vê e tudo pode fazer. Abraão quer um filho, mas o que ele nem imagina é que Deus quer lhe dar o mundo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Jacó

A sinopse será disponibilizada em breve.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


José

A sinopse será disponibilizada em breve.



Leia também