O Cravo e a Rosa marcou volta por cima de ator que foi expulso de novela

Whatsapp

Januário, vivido por Taumaturgo Ferreira em O Cravo e a Rosa, é um dos grandes destaques da novela de Walcyr Carrasco e Mário Teixeira, atualmente em reprise na Globo. Boa-praça e ingênuo, o caipira arranca boas risadas do público com sua paixão não-correspondida por Lindinha (Vanessa Gerbeli).

O Cravo e a Rosa

O tipo se tornou um dos mais famosos da extensa galeria de personagens de Taumaturgo Ferreira. No entanto, Januário não representou somente um trabalho bem-sucedido: o personagem, na verdade, marcou a volta por cima do ator na Globo.

Isso porque Januário foi o primeiro grande personagem entregue a Taumaturgo Ferreira na Globo após sua conturbada saída de Renascer (1993), trama de Benedito Ruy Barbosa na qual ele interpretava um dos filhos do protagonista. Venâncio, seu personagem, saiu da novela após poucos capítulos de maneira abrupta.

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Cancelado”

Taumaturgo Ferreira

Em Renascer, Taumaturgo vivia José Venâncio, terceiro filho de José Inocêncio (Antonio Fagundes). Na trama, ele troca a esposa Eliana (Patrícia Pillar) por Buba (Maria Luisa Mendonça), que era hermafrodita. No entanto, Venâncio morre em meio a uma tocaia que tinha o objetivo de matar seu pai.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Numa entrevista a Patrícia Kogut, de O Globo, em dezembro de 2021, o ator relembrou o episódio.

“Eu fui cancelado. Durou seis anos. Queriam que eu fizesse uma coisa mais rural, da Bahia. Eu tinha combinado com o diretor que meu personagem não teria sotaque nem falaria ‘oxente’ e ‘painho’. Porque ele era um cara que tinha estudado fora, mais sofisticado, namorava uma hermafrodita… Eu não via sentido. Combinei com o diretor para não fazer. Só que se esqueceram de combinar com os russos (risos)”, revelou.

“Aí me picharam, disseram que eu fazia um papel muito afetado e sofisticado para aquela família. Fui sentindo uma resistência. Me expulsaram no capítulo 50 ou 60, não lembro. E nessa hora aparece todo mundo que não vai com a sua cara para chutar cachorro morto. Então, o Januário foi minha volta por cima na Globo. Foi uma grande oportunidade de mostrar que eu também poderia fazer um papel não só do irreverente, blasé e debochado”, considerou Taumaturgo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Carreira

Taumaturgo Ferreira e Malu Mader

Taumaturgo Ferreira estreou na televisão na novela Cara a Cara (1979), na Band. Depois disso, participou de mais cinco novelas e uma série no canal, até migrar para a Globo em 1985, onde estreou em Grande Sertão: Veredas.

Antes de Renascer, o ator fez sucesso em produções como Anos Dourados (1986) e Top Model (1989), no qual era um dos protagonistas. No entanto, após o episódio de Renascer, o ator perdeu espaço na Globo, fazendo apenas participações em Você Decide. Na sequência, participou de produções de fora da emissora, como A Idade da Loba (Band, 1995), Colégio Brasil (SBT, 1996) e Dona Anja (SBT, 1996).

Taumaturgo Ferreira

Depois, vieram mais algumas participações em séries e minisséries na Globo, até ser novamente escalado para uma novela, Andando nas Nuvens (1999). Mas foi em O Cravo e a Rosa que a consagração popular veio. E, na sequência, ele emplacou o divertido Nelito, de Celebridade (2003), até migrar para a Record em 2006.

Apesar de ser um assunto superado, Taumaturgo Ferreira contou que o episódio foi emblemático em sua vida.

“Se te expulsam de uma novela, quando você faz outras, fica aquela sensação de que a qualquer momento podem te tirar. Demorou para passar isso. Nem sei se passou, sabia? Quando está todo mundo adorando, aí você se esquece disso. No momento em que me tiraram, eu nem me dei conta. Não dei muita atenção para isso. Só fui vendo como se refletiu na minha carreira anos depois”, analisou.

Whatsapp


Leia também