Novo rival: maior vilão de Renascer surgirá após morte misteriosa

Novos personagens surgem na segunda fase da trama das nove da Globo

Whatsapp

Nessa semana, um dos vilões de Renascer, Firmino (Enrique Diaz), vai morrer em circunstâncias misteriosas. O assassinato dele será o ponto de partida para a ascensão de um novo vilão, Egídio (Vladimir Brichta), trazendo um novo conflito com José Inocêncio (Humberto Carrão/Marcos Palmeira) que se arrastará ao longo da trama.

Vladimir Brichta como Egídio em Renascer
Vladimir Brichta como Egídio em Renascer (divulgação/Globo)

Originalmente, o personagem de Enrique Diaz não existiu no folhetim escrito por Benedito Ruy Barbosa em 1993. Firmino foi uma criação do autor Bruno Luperi especialmente para o remake da obra.

Na história, Firmino é um homem ardiloso que construiu sua fortuna como intermediário na compra e venda do cacau na região e depois atuando como agiota. A entrada do personagem na nova versão serve para explicar um conflito da segunda fase da novela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Como Firmino morre em Renascer?

Enrique Diaz em Renascer
Enrique Diaz em Renascer

Colecionando desafetos, Firmino morrerá no capítulo desta segunda-feira (29). Tudo acontecerá depois que José Inocêncio (Humberto Carrão) se fingir de morto após sofrer uma emboscada de Belarmino (Antonio Calloni).

Leia mais

Enfurecido e humilhado após ter sido pego no flagra pelo coronelzinho depois de tentar matá-lo, Belarmino também se vingará de Firmino. Quando estiver voltando para casa, ele será assassinado em uma emboscada.

Já Firmino será morto em um ajuste de contas que jamais será esclarecido. Em cena que vai ao ar na terça-feira (30), o corpo de Belarmino será visto por Nena (Quitéria Kelly) junto com o de Firmino.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Novo rival de José Inocêncio

Marcos Palmeira e Humberto Carrão em Renascer
Marcos Palmeira e Humberto Carrão em Renascer (divulgação/Globo)

A morte de Firmino provocará a chegada de um novo rival para Inocêncio na região. Trata-se de Egídio Coutinho (Vladimir Brichta), que na primeira versão da trama se chamava Teodoro e foi interpretado por Herson Capri.

A primeira menção ao novo personagem acontecerá no capítulo de terça (30), quando Norberto (Matheus Nachtergaele) comentar com Deocleciano (Adanilo) e Jupará (Evaldo Macarrão) que Egídio largará os estudos para ficar na fazenda que era do pai.

Egídio, no entanto, aparecerá somente na segunda fase de Renascer. Filho único de Firmino, ele herdou do pai as roças de cacau e o jeito para negociar as produções de outros fazendeiros da região como atravessador.

Vilão do folhetim, ele é visto como um coronel explorador, e vive com sua mulher Iolanda, mais conhecida como Dona Patroa (Camila Morgado).

Vingativo e invejoso, Egídio tem como objetivo se vingar de José Inocêncio (Marcos Palmeira) por acreditar que foi ele quem matou seu pai, Firmino. Ela também tem inveja pelo fato do rival conseguir produzir cacau dando dignidade aos funcionários.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Conflitos da segunda fase

José Inocêncio (Marcos Palmeira) e João Pedro (Juan Paiva) em Renascer
José Inocêncio (Marcos Palmeira) e João Pedro (Juan Paiva) em Renascer (divulgação/Globo)

A primeira menção a Egídio na segunda fase de Renascer acontecerá no capítulo do dia 05 de fevereiro, quando acontecerá a passagem de tempo na história. José Inocêncio aparecerá dizendo a João Pedro (Juan Paiva) que não faz negócios com o filho de Firmino.

Um outro conflito entre as famílias terá início com a chegada de Sandra (Giulia Buscacio), a filha de Egídio que mora em Salvador e que retorna para a fazenda da família após largar o curso de direito na capital.

A moça vai se apaixonar justamente por João Pedro, filho do inimigo de seu pai, e reacenderá uma antiga rivalidade com a família de José Inocêncio.

Whatsapp


Leia também