Novo programa de Angélica na Globo será versão chique do Casos de Família - TV História

Novo programa de Angélica na Globo será versão chique do Casos de Família

Whatsapp

No próximo dia 10 de outubro, estreia na Globo o novo programa de Angélica. Simples Assim promete trazer questionamentos mais necessários do que nunca em tempos de distanciamento social.

A atração propõe uma reflexão sobre algo que nos une como seres humanos: a busca pela felicidade. Um propósito comum a todos e, ao mesmo tempo, único e individual, que cada um percorre a seu modo. Trilhar esse caminho não é simples, e, justamente, chegar à simplicidade, ao estado de espírito que permite encarar a vida com mais leveza, pode custar uma vida inteira.

No entanto, de acordo com o que foi anunciado pela emissora, um quadro em especial promete chamar a atenção. A atração terá algo parecido com o que é exibido pelo SBT no Casos de Família, comandado por Christina Rocha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em “Dilemas da Vida Real”, Angélica vai surgir como uma mediadora para as questões cotidianas, daquelas que a gente precisa resolver em família e entre amigos, serão investigadas, e diferentes possibilidades e caminhos serão apresentados para ajudar os convidados a resolvê-las.

Ter ou não ter filhos? Morar no interior ou na capital? Essas são algumas das questões que Angélica vai conduzir, em uma conversa conjunta não apenas com os envolvidos naquela questão, mas também com um time, formado por parentes e amigos.

Para provocar ainda mais reflexão, os envolvidos são convidados a trocar de posição e a experimentar a vida na situação proposta pelo outro. Através dessa experiência, a pessoa tem a chance de rever seu ponto de vista. No final do quadro, os personagens decidem o que vão fazer.

“O grande protagonismo é das pessoas que vêm ao programa com seus dilemas, que vão contar as suas histórias. São questões que todos nós em algum momento da vida passamos ou estamos sujeitos a passar. Eu estou ali, como mediadora, para ouvir as diferentes versões para esse dilema e ajudá-las a enxergar as possíveis saídas”, explica Angélica.



Leia também