Sabia que essas novelas da Globo já tinham sido feitas por Tupi e Excelsior?

Algumas novelas que fizeram sucesso na Globo já tinham sido apresentadas anteriormente por outras emissoras, como a Tupi e a Excelsior. A maioria dessas tramas foi escrita pela grande Ivani Ribeiro, que, na Globo, escreveu somente uma novela inédita, Final Feliz (1982).

Confira a lista:

1 – AMOR COM AMOR SE PAGA

Camomila e Bem-Me-Quer, de Ivani Ribeiro, apresentada entre outubro de 1972 e março de 1973 pela Tupi, foi refeita pela Globo entre março e setembro de 1984 como Amor com Amor se Paga. Na trama da Tupi, o rico Olegário (Gianfrancesco Guarnieri) era avarento e vivia na pobreza. No remake, foi a vez do inesquecível Nonô Correia, de Ary Fontoura. O personagem era inspirado no protagonista de O Avarento, de Molière.

2 – A GATA COMEU

Sucesso da Globo em 1985 – e também no Viva atualmente – A Gata Comeu é outra trama de Ivani Ribeiro fez na Tupi e depois refez na Globo. A Barba Azul foi ao ar de 1º de julho de 1974 a 15 de fevereiro de 1975. Eva Wilma vivia Jô Penteado e Carlos Zara era o professor Fábio. Na Globo, A Gata Comeu foi exibida entre 15 de abril e 19 de outubro de 1985, com Christiane Torloni e Nuno Leal Maia nos papeis principais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


3 – HIPERTENSÃO

Apesar de não ter feito tanto sucesso como as duas citadas acima, Hipertensão foi exibida pela Globo entre 6 de outubro de 1986 e 18 de abril de 1987. A trama de Ivani Ribeiro era remake de Nossa Filha Gabriela, exibida pela Tupi entre setembro de 1971 e março de 1972. A mocinha original foi Eva Wilma, enquanto Maria Zilda fez a segunda versão. Dois mistérios norteavam as tramas: a paternidade da protagonista e a identidade de um assassino.

4 – O SEXO DOS ANJOS

A novela O Terceiro Pecado, de Ivani Ribeiro, foi exibida pela Excelsior entre janeiro e julho de 1968. Tratava do romance entre um anjo e uma mortal, estrelado por Regina Duarte, Gianfrancesco Guarnieri e Nathália Timberg. O remake, com Felipe Camargo, Isabela Garcia e Bia Seild nos papeis principais, se chamou O Sexo dos Anjos, novela das seis exibida entre 25 de setembro de 1989 e 9 de março de 1990.

5 – MULHERES DE AREIA

Aqui, na verdade, estamos falando de três novelas. Mulheres de Areia, de Ivani Ribeiro, fez muito sucesso na Tupi entre 26 de março de 1973 e 5 de fevereiro de 1974. Eva Wilma viveu as gêmeas Ruth e Raquel e Gianfrancesco Guarnieri foi Tonho da Lua. A novela foi refeita pela Globo entre 1º de fevereiro e 25 de setembro de 1993, com Glória Pires e Marcos Frota nos papeis acima citados. Nesta mesma trama, a autora incorporou elementos de O Espantalho, que produziu para a TVS, de Silvio Santos, em 1977 – a trama também foi exibida por Record, Tupi e SBT.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


6 – SONHO MEU

A Pequena Órfã fez sucesso na Excelsior em 1968. Ídolo de Pano também foi bem na Tupi, em 1974. As duas tramas de Teixeira Filho deram origem à Sonho Meu, de Marcílio Moraes, exibida pela Globo entre 27 de setembro de 1993 e 14 de maio de 1994.

7 – A VIAGEM

Aqui temos mais dois grandes sucessos de Ivani Ribeiro, que abordou a vida após a morte de acordo com a doutrina espírita kardecista. A primeira versão liberou na Tupi entre 1º de outubro de 1975 e 27 de março de 1976. Eva Wilma foi Diná, Altair Lima foi César Jordão e Ewerton de Castro foi Alexandre, que comete um assassinato, se suicida e volta, em espírito, para se vingar de quem lhe denunciou. A Globo refez a novela entre 11 de abril e 22 de outubro de 1994, com grande sucesso. Christiane Torloni (Diná), Antônio Fagundes (agora Otávio) e Guilherme Fontes (Alexandre) encabeçaram o elenco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


8 – O CRAVO E A ROSA

O Machão foi escrita por Sérgio Jockyman e produzida pela Tupi entre 5 de fevereiro de 1974 e 15 de abril de 1975. Com grande sucesso, teve 371 capítulos, se tornando uma das mais longas tramas da história da televisão brasileira. Maria Isabel de Lizandra vivia Catarina Batista e Antônio Fagundes era Julião Petruchio. Boa parte dessa trama foi reaproveitada por Walcyr Carrasco e Mário Teixeira em O Cravo e a Rosa, de 26 de junho de 2000 e 10 de março de 2001, com 221 capítulo. Adriana Esteves e Eduardo Moscovis viveram os papeis principais desse grande sucesso.

9 – O PROFETA

Mais uma novela de Ivani Ribeiro na Tupi que serviu de ponto de partida para nova versão da Globo. O Profeta foi exibida entre 24 de outubro de 1977 e 28 de abril de 1978, com Carlos Augusto Strazzer como paranormal Daniel, Débora Duarte como Carola e Elaine Cristina como Sônia. Pois bem, O Profeta voltou na Globo no horário das seis, entre 16 de outubro de 2006 e 12 de maio de 2007, reescrita por Duca Rachid, Thelma Guedes e Júlio Fischer. Daniel, desta vez, foi vivido por Thiago Fragoso. Vale ressaltar que as tramas tiveram muitas diferenças entre si.

10 – ÉRAMOS SEIS

Mais recentemente, a Globo adquiriu os direitos do texto de Éramos Seis, histórico livro que já teve versão em telenovela apresentada duas vezes pela Tupi, em 1967 e em 1977, e também pelo SBT, em 1994. Com nomes como Glória Pires e Antônio Calloni, a novela das seis, que terminou em março, fez sucesso.



Leia também