Novelas brasileiras pararam conflitos e causaram impacto na Rússia

Whatsapp

Não há dúvida de que, historicamente, as novelas brasileiras tendem a ser bem-sucedidas no exterior.

Entretanto, muita gente talvez não saiba que algumas causaram tanto impacto que conseguiram arrebatar legiões de fãs ao redor do planeta, interromper guerras e, no caso de uma delas, até mesmo influenciar o resultado de uma eleição presidencial.

Confira na lista:

Escrava Isaura

A obra de Gilberto Braga é a maior referência brasileira em termos de sucesso no exterior. Pouco mais de duas décadas depois de sua exibição original (1976), já tinha sido vista em cerca de 80 países. Foi a primeira novela brasileira transmitida na antiga União Soviética, em 1988, onde motivou até a incorporação do termo “fazenda” ao idioma russo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Também foi responsável por parar duas guerras separatistas na ex-Iugoslávia, nos anos 1990, sendo a primeira na Croácia e a segunda na Bósnia. Em Cuba, onde foi exibida em 1984 e 1989, chegou a atrasar um voo local.

Como se tudo isso não bastasse, destaques do elenco viajaram o mundo para promover a novela, incluindo a intérprete da protagonista, Lucélia Santos, a primeira atriz estrangeira a receber o Prêmio Águia de Ouro, na China.

Além disso, um concurso para encontrar sósias dela e de Rubens de Falco reuniu na Polônia nada menos do que 8000 candidatos, segundo consta no Livro do Boni (biografia do ex-vice-presidente de Operações da Globo, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho).

Sinhá Moça

Assim como Escrava Isaura, trata-se de uma “novela de época” com Lucélia Santos e Rubens de Falco no elenco. Esses fatores já garantiram o interesse antecipado de emissoras de 50 países.

No total, segundo o site Memória Globo, Sinhá Moça foi exibida em mais de 60 nações diferentes, que lhe batizaram das mais diversas formas: “Little Missy” (EUA), “Mademoiselle” (França”) e “Niña Moza, El Camino de La Libertad” (Espanha) são alguns exemplos.

Vale ressaltar que, na Nicarágua, a trama fazia tanto sucesso que também conseguiu interromper um conflito armado: a Revolução Sandinista, uma das principais guerras civis travadas na década de 1980.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tropicaliente

Mesmo não tendo sido um grande sucesso no Brasil, Tropicaliente se tornou um caso curioso de propaganda turística: com trama ambientada no Ceará, fez com que o público de países frios, a exemplo da Rússia (que a conhecia por Tropikanka – “mulher tropical”, em russo), se interessasse pelas belas praias do estado nordestino.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mulheres de Areia

Mulheres de Areia

Exibida logo depois de Tropicaliente na Rússia, Mulheres de Areia “surfou” no sucesso da antecessora e ficou conhecida por lá como “Sekret Tropikanki” (“O segredo de uma mulher tropical”, em russo) ou “Tropikanka 2”, como se fosse uma continuação, mesmo que o único elemento em comum entre as duas tenha sido a ambientação praiana.

Porém, o que mais chamou a atenção foi a influência política da trama: nas eleições presidenciais realizadas na Rússia em julho de 1996, o então presidente Boris Yeltsin, que concorria à reeleição, apelou para “Sekret Tropikanki” visando contornar a própria impopularidade: para evitar uma debandada de eleitores em pleno verão (pois lá o voto não é obrigatório), ordenou que o canal estatal ORT exibisse o último capítulo da trama no dia do pleito, um domingo. Com isso, muitos cidadãos optaram por não viajar, o que aumentou o comparecimento às urnas. Resultado: Yeltsin foi reeleito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Viagem

Sucesso no Brasil em 1994, o remake de A Viagem passou a ser exibido no final do mesmo ano em Portugal. Transmitida pelo canal SIC, a novela foi considerada decisiva para a realização de um congresso internacional de espiritismo em Lisboa na mesma época, de acordo com uma reportagem do jornal O Globo de dezembro de 1994.

Contudo, a obra também acabou sendo pivô de polêmicas por lá: na mesma reportagem de O Globo, foram abordadas acusações de que a novela teria, supostamente, influenciado no suicídio de duas adolescentes, internas de um lar para jovens. Além disso, a Folha de S. Paulo publicou, em janeiro de 1995, matéria com o psiquiatra infantil Jorge Mira Coelho, que relatou casos de crianças assustadas com a trama, principalmente por medo de fantasmas e do Vale dos Suicidas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Terra Nostra

Sucesso em países como Portugal, EUA, Espanha e Itália (país de origem de seus principais personagens), a novela de Benedito Ruy Barbosa teve até os resumos dos capítulos vendidos por telefone para a Croácia, segundo coluna de Daniel Castro publicada pela Folha de S.Paulo em março de 2001.

Cerca de um ano antes, as gravações da novela ainda estavam em andamento e o então presidente da Itália, Carlo Azeglio Ciampi, fez questão de acompanhá-las, antes mesmo da visita oficial que faria ao presidente brasileiro na época, Fernando Henrique Cardoso.

“Sem dúvida, o Brasil é o País que mais tem a ver com a Itália e onde o espírito italiano mais tem sido mantido”, afirmou Ciampi na ocasião, segundo reportagem do Estadão.

A Vida da Gente

Licenciada para 98 países, a novela de Lícia Manzo e Marcos Bernstein foi líder de audiência no Uruguai, na Costa Rica e no Equador, tendo também desempenho relevante na TV a cabo em Portugal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Avenida Brasil

O site Teledramaturgia destaca que, até janeiro de 2016, a Diretoria de Negócios da Globo contabilizava a venda de Avenida Brasil para nada menos do que 132 países, sendo a produção da emissora recordista nesse quesito.

Na Argentina, a novela consolidou-se como fenômeno de audiência em 2014 (dois anos após a sua exibição no Brasil), tendo o último capítulo transmitido ao vivo no Luna Park, em Buenos Aires, para uma plateia de seis mil pessoas. O evento teve a presença de atores do elenco, com destaque para os aclamados Cauã Reymond e Débora Falabella.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os Dez Mandamentos

Não são apenas novelas da Globo que obtêm êxito no exterior: a Record também tem seus feitos para comemorar.

Sucesso em mais de 20 países, Os Dez Mandamentos representa um dos casos mais notórios, com recorde de audiência registrado na Argentina (onde superou até mesmo a global Império) e ótimo desempenho no Chile, além de lideranças conquistadas nos índices da TV paga em Portugal, Angola e Cabo Verde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Jesus

Outra novela da Record com temática religiosa fez a cabeça dos argentinos e veio bem a calhar em 2020, no auge da quarentena mais prolongada do mundo contra a pandemia de Covid-19: “Jesús”, na versão em espanhol transmitida pela Telefe, liderou a audiência com folga no país vizinho.

No entanto, o sucesso internacional já era uma realidade desde 2018, quando a trama brasileira foi exibida em países como EUA, Panamá e Moçambique, onde bateu recorde histórico de audiência.

Whatsapp


Leia também