Musa foi à Justiça após revelação de seu casamento com Simone

Whatsapp

Musa da televisão nos anos 1980, Ísis de Oliveira vinha ganhando destaque nas produções da TV Globo. Ela esteve em novelas como Roque Santeiro (1985), O Outro (1987), Que Rei Sou Eu? (1989) e no humorístico Viva o Gordo (1981).

Simone
Reprodução / Web

Mas a atriz começou a década de 1990 vivendo um inferno astral. Demitida do elenco de Meu Bem, Meu Mal (1990), a irmã de Luma de Oliveira se viu envolvida em um boato no qual ela teria exigido pensão de Simone (foto acima), grande estrela da MPB.

A princípio, Ísis desmentiu a notícia, mas tempos depois confirmou a união que durou sete anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Leia mais

Processo por danos morais

Roque Santeiro - Isis de Oliveira e Yoná Magalhães
Reprodução / IMDB

A confusão teve início quando a Revista Amiga publicou, em 1991, uma reportagem na qual afirmava que Ísis de Oliveira (na foto acima, com Yoná Magalhães em Roque Santeiro) estava exigindo na Justiça uma pensão alimentícia da cantora Simone, após uma “suposta separação matrimonial”.

A revista também insinuou que, além do casamento entre as duas, Ísis teria se queixado de estar em dificuldades financeiras e desempregada, o que segundo ela nunca existiu.

De acordo com matéria publicada no Jornal do Brasil em 3 de fevereiro de 1993, a Editora Bloch foi condenada a pagar 200 salários mínimos em janeiro daquele ano (Cr$ 200 milhões, em valores da época) por danos morais. A determinação foi do juiz Severiano Ignácio Aragão, da 40ª Vara Cível.

Procurado pela reportagem do jornal, o advogado da atriz, Michel Assef, declarou que sua cliente não estava satisfeita com a indenização, que ela considerou irrisória, e que pretendia recorrer para pedir uma quantia maior. Já Ísis de Oliveira se recusou a comentar o assunto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Foi um engano”

Meu Bem, Meu Mal - Isis de Oliveira
Divulgação / Globo

Em 2009, a mesma Ísis de Oliveira, que negou a existência de um romance com Simone, voltou a falar sobre essa história, desta vez para a revista Joyce Pascowitch. Na entrevista, Ísis revelou que o seu casamento com a cantora durou sete anos e ainda reivindicou o título de personal stylist durante o tempo em que viveram juntas.

Segundo a atriz, foi ela quem sugeriu o sutiã meia-taça que Simone usou na capa do LP em 1989 e o cabelo molhado na capa de Sedução, em 1988.

“Foi um engano”, disparou ela, ao falar sobre a união com a cantora, para em seguida alfinetar a ex-companheira. “Eu sabia que podia deixar aquela pessoa mais bonita e mais feminina”, completou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Sustentada por familiares

Luma de Oliveira

Na mesma entrevista, além de relembrar a relação com Simone, a atriz desmentiu as notícias de que estava sendo sustentada pela irmã, Luma de Oliveira (foto acima), ou pelo ex-cunhado, o empresário Eike Batista.

“Nunca fui sustentada por ninguém! Em todos os meus casamentos, sempre dividi as contas, quando não bancava tudo sozinha”, declarou ela, que admitiu ter sido convidada apenas para fazer viagens com o ex-casal.

Ísis, que se encontrava afastada da telinha desde O Campeão (1996), na Bandeirantes, anunciou na ocasião que estava prestes a fazer sua estreia no cinema, após ser sondada por um diretor através do Orkut:

“Volto, nem que seja para fazer uma avó”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Agressão e doença

Isis de Oliveira
Reprodução / Instagram

Em 2020, Ísis de Oliveira voltou aos holofotes, mas novamente envolvida em dois tristes episódios. O primeiro foi quando, encorajada pela amiga Luiza Brunet, denunciou o seu então marido, o egípcio Hazem Roshdi, por violência doméstica.

Em julho do mesmo ano, ela deu entrada no hospital Copa D’Or, em Copacabana, no Rio de Janeiro, onde foi submetida a uma angioplastia. Conforme foi divulgado no A Tarde é Sua, da Rede TV!, a estrela precisou implantar quatro stents no coração, ficando no hospital por mais alguns dias em observação.

Contudo, como não possuía plano de saúde, ela acabou contraindo uma dívida com o Copa D’Or no valor de R$ 150 mil. Até o momento, ela tentava com o auxílio de um advogado tentar renegociar o débito.

Hoje com 70 anos, Isis de Oliveira dedica seu tempo às redes sociais, onde compartilha um pouco da sua rotina com os seus seguidores.

Whatsapp


Leia também