Musa dos anos 80 sofreu nas mãos do marido: “Me matou aos poucos”

Whatsapp

Ícone de uma geração, a cantora Perla – popularmente conhecida como Perla Paraguaia – encantou os brasileiros cantando músicas românticas e versões em português de clássicos do grupo ABBA.

Perla

Longe dos holofotes, porém, a artista enfrentou um drama pessoal que a levou até às tentativas de suicídio. Ela foi vítima do ciúme excessivo e da violência física e psicológica do marido.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O início da carreira e o sucesso

Perla

Leia mais

Nascida em Caacupé, Paraguai, em 17 de março de 1952, Perla demonstrou aptidão para música logo cedo. O pai e os cinco irmãos faziam espetáculos por todo o país. A vinda para o Brasil, no início dos anos 1970, mirava a carreira solo.

A cantora e compositora se instalou no Rio de Janeiro. Em meio às apresentações em casas noturnas, ela lançou o primeiro disco; o álbum de 1972 mesclava boleros e guarânias paraguaias.

O auge da popularidade se deu com a versão em português do hit Fernando, lançado pelo grupo sueco ABBA. O disco Palavras de Amor, que incluía a gravação, vendeu cerca de 15 mil cópias. A artista passou então a adaptar outras composições…

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tristeza sem fim

Perla

Perla manteve-se em evidência durante toda a década de 1980, com shows e números em programas de TV. Ninguém imaginava, porém, que ela escondia o que se passava dentro da própria casa.

A cantora casou-se com João Reinaldo Rodrigues, herdeiro de uma família do Rio, pai de quatro filhos de relacionamentos anteriores. A união rendeu traumas que Perla carregou por todo a vida. Ela foi violentada por ele durante a lua de mel.

“Foi em Foz do Iguaçu. Ele me fez beber vinho e me pegou à força”, contou Perla em depoimento à revista Minha Novela, no qual também relatou outras brigas; em uma delas, João quase a jogou do décimo andar de um hotel.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Violência de todas as formas

Perla

Em fevereiro de 2020, numa entrevista ao programa Sensacional, da RedeTV!, Perla fez novas revelações sobre o relacionamento abusivo. Ela permaneceu com João Reinaldo por 20 dias, até a morte dele um acidente automobilístico.

“Eu tinha que mentir para as pessoas, dizia que tinha caído, tropeçado… Ele falava que não ia fazer mais”, confidenciou, emocionada.

Toda a violência que sofreu dentro de casa levou a três operações no ouvido, perda de dentes e um quadro de depressão que acabou levando implicando nos atentados contra a própria vida:

“Foi me matando aos poucos. Tentei cinco vezes o suicídio”.

O domínio de Rodrigues levou, inclusive, às interrupções de várias gestações. Como ele administrava a carreira da esposa, Perla acabou impedida de engravidar, sendo submetida a abortos sem seu consentimento.

“Eu tinha que ficar bonitinha, com cinturinha, não podia ter barriga. (…) Ele me dopava e vinham os médicos para fazer curetagem”, detalhou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por onde anda Perla?

Perla

Perla fugiu do marido criminoso, voltando a viver com a família no Paraguai durante determinado período. Ela retomou a carreira em 1999, com o CD Especialmente Para Você. Em 2002, com auxílio do pesquisador Rodrigo Faour, ela voltou aos holofotes com o álbum Perla Canta ABBA.

Aos 70 anos, a atrista leva uma vida discreta. Ela reside em uma chácara na Granja Viana, Grande São Paulo. Perla, que realizou o sonho de ser mãe adotando uma menina que leva seu nome, segue fazendo shows pelo país. Após tantos episódios de violência, ela busca apenas por tranquilidade e saúde.

“O dinheiro para mim é bom, mas tudo que é demais não tem graça. Essa é minha ideologia em relação ao dinheiro. A minha parada é ter saúde para continuar subindo no palco e cantar. Quando estou no show é como se estivesse no altar. Tenho muito respeito pelo meu público e meu trabalho. Sou muito grata a isso. Essa é a minha maior riqueza. Moro no mato. Levo uma vida simples em meio à natureza”, declarou ela a revista Quem, em outubro de 2021.

Whatsapp


Leia também