Muitos enlatados e sem Fantástico: o que passava na TV quando O Bem-Amado estreou? - TV História

Muitos enlatados e sem Fantástico: o que passava na TV quando O Bem-Amado estreou?

Whatsapp

Como era a programação da televisão em 1973, quando estreou O Bem-Amado? É evidente que, há quase 50 anos, muita coisa era diferente na grade das poucas emissoras que existiam.

Vamos focar especificamente no dia 24 de janeiro daquele ano, uma segunda-feira, quando não somente a trama de Dias Gomes iniciou sua trajetória, mas também Cavalo de Aço, na faixa das oito, prática que era comum naquela época.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para se ter uma ideia, os canais entravam no ar quase na hora do almoço, mesclavam programas coloridos e em preto e branco e atrações como o Fantástico ainda não existiam.

Confira:

Rede Globo

A Globo entrava no ar às 10h30, com Aula de Inglês. Em seguida, horários dedicados às crianças: Vila Sésamo (10h45), Globinho (11h45) e Zorro (12h).

Às 12h30, era reapresentada a novela A Patota; em seguida, às 13h, ia ao ar o Jornal Hoje, na época ainda somente para o Rio de Janeiro.

Depois da reprise da novela O Primeiro Amor (13h30), a Globo exibia desenhos, alguns coloridos: Pernalonga e Bip Bip, Wally, Lip e Touchê, Bam Bam e Pedrita e Os Búgalos.

Às 16h, Vila Sésamo era reprisada, seguida pelas séries Dick Van Dyke e A Noviça Voadora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em seguida, começavam as novelas: A Patota (18h) e Uma Rosa com Amor (19h). O Jornal Nacional, que havia estreado em setembro de 1969, começava às 19h45 e era bem curtinho.

A principal novela começa às 20h. Naquele dia 22 de janeiro, estreava Cavalo de Aço, com Tarcísio Meira e Glória Menezes.

Em seguida, ia ao ar a linha de show do canal, com as mais variadas atrações. Imagine o BBB, por exemplo, começando às 21h. Era exatamente isso que acontecia. Naquela segunda-feira, nesse horário, foi ao ar mais um episódio de Faça Humor Não Faça Guerra.

O Bem-Amado estreou às 22h, ocupando o lugar de O Bofe. Vale lembrar que foi a primeira novela colorida da televisão brasileira.

A programação da Globo era fechada com o Jornal Internacional (22h40) e dois filmes: Sessão Classe A, com Investida de Bárbaros (1953) e a Sessão Coruja, com A Pomba.

Naquele dia, especificamente, a Globo exibiu, no final da noite, a luta entre Joe Frazier e George Foreman, pelo título mundial, ao vivo e via satélite, diretamente de Kingston, na Jamaica.

Aos domingos, o Programa Silvio Santos começava às 11h45 e ia até às 20h, quando começava Só o Amor Constrói, programa criado para tapar o buraco da programação com a saída de Chacrinha. Em agosto daquele ano, estreou o Fantástico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Rede Tupi

A Tupi entrava no ar mais cedo que a Globo, às 9h55. O canal exibia desenhos e séries como Os Flintstones (11h30), A Feiticeira (12h30) e Jeannie é um Gênio (13h30). No meio dessas produções, ia ao ar o telejornal Rede Tupi de Notícias.

A parte da tarde era preenchida pelo Clube do Capitão Aza e seus desenhos.

As novelas começavam às 18h: Jerônimo, o Herói do Sertão, Vitória Bonelli e A Revolta dos Anjos. Junto com essas atrações, iam ao ar mais edições do Rede Tupi de Notícias e a linha de shows, naquele dia com o humorístico Balança Mas Não Cai. Depois de uma série, um filme encerrava a grade do canal. Naquele dia, O Czar Negro (1949).

Um dos maiores destaques do canal ia ao ar nas noites de domingo: era o Programa Flávio Cavalcanti, que dava trabalho para a Globo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


TV Rio

A TV Rio, já sem a força que tinha nos anos 1960, entrava no ar às 13h, com produtos educativos.

À tarde, eram exibidos seriados e desenhos, como Perdidos no Espaço. À noite, o canal exibia as novelas da Record: Eu e a Moto (19h45) e Quero Viver (20h20).

Além de tres edições do telejornal Teletipo Rio, naquele dia foi ao ar, a cores, a série Cannon. A programação terminava com filmes e séries.



Leia também