Mandala, Xou da Xuxa e mais: o que passava na TV há 33 anos, quando estreou Sassaricando - TV História

Mandala, Xou da Xuxa e mais: o que passava na TV há 33 anos, quando estreou Sassaricando

Whatsapp

O TV História volta no tempo e traz até você a programação da TV no dia em que a novela Sassaricando estreou na tela da Rede Globo: 9 de novembro de 1987, uma segunda-feira. A produção está sendo exibida pelo canal Viva desde a última terça (08).

Na época, a Globo abria sua programação com o Telecurso 2000, às 6h30, e seguia com alguns telejornais que estão no ar até hoje: primeiro, às 7h da manhã, era transmitido o Bom Dia Brasil; o Bom Dia Praça vinha a seguir. A emissora carioca era a primeira do dia a exibir conteúdo jornalístico, já que a Rede Manchete iniciava seu noticiário apenas às 8 da manhã, o Repórter Manchete, com quatro horas de duração.

Às 8 da manhã, o jornalismo global saía de cena e dava lugar ao Xou da Xuxa, uma febre entre as crianças. O programa tornou Xuxa a Rainha dos Baixinhos. A loira não estava sozinha nas manhãs e tinha dois concorrentes de peso no horário: no SBT, ocupavam a faixa Bozo e Sergio Mallandro, que comandava o Oradukapeta. A criançada tinha opções também na TV Cultura: Bambalalão e Catavento protagonizavam as manhãs da emissora educativa de São Paulo.

Na hora do almoço, o jornalismo voltava na Globo como segue até hoje: jornais locais, Globo Esporte e Jornal Hoje.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na Bandeirantes, o esporte sempre teve espaço: Esporte Total e Esporte Compacto estavam no cardápio da emissora do Morumbi. Além da Manchete Esportiva e Jornal da Manchete, a emissora de Adolpho Bloch trazia naquele dia o Clô Para Os Íntimos, apresentado por Clodovil Hernandes.

O início das tardes globais não era tão diferente da atual: no Vale A Pena Ver de Novo, Amor Com Amor Se Paga (1984) era reprisada e, na Sessão da Tarde, era exibido o filme Mercado de Corações, de 1963. O SBT também reprisava duas novelas: a brasileira Uma Esperança no Ar e a porto-riquenha Cristina Bazán.

A programação infantil tinha força e voltava a ter espaço no final das tardes. Na Manchete, Angélica conduzia o programa Clube da Criança e, na Bandeirantes, TV Fofão, ZYB Bom e Topo Gigio animavam a molecada.

Na emissora de Silvio Santos, não era diferente: Mara Maravilha comandava o Show Maravilha e, em seguida, era exibido o programa Carrossel, que passava desenhos e séries infantojuvenis. A Globo ainda trazia a Sessão Aventura, que naquele dia exibiu os desenhos Thundercats e He-Man.

A novela das seis da Globo era Bambolê, escrita por Daniel Más e que tinha Suzana Vieira e Claudio Marzo como protagonistas. Assim que mais um capítulo se encerrou, Sassaricando fez sua estreia na faixa das 19. Naquela época, os jornais locais começavam após a novela das sete.

No mesmo horário, a Manchete exibia o enlatado Ilha da Fantasia e SBT e Bandeirantes seguiam com os seus informativos: Noticentro e Jornal Bandeirantes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Às 20 horas em ponto entrava no ar mais uma edição do Jornal Nacional, comandado por Cid Moreira e Celso Freitas. Em seguida, às 20h30, começava Mandala, novela das oito escrita por Dias Gomes, com Vera Fischer, Felipe Camargo, Nuno Leal Maia e grande elenco.

Enquanto isso, o SBT exibia Tarzan e A Pantera Cor-De-Rosa, a Bandeirantes transmitia a sitcom Tudo em Família e a Manchete colocava no ar o Jornal da Manchete, seguido da novela Carmem, com Lucélia Santos.

Entre os destaques do fim de noite, além do Jornal da Globo, estão o filme de Grace Kelly, A Princesa de Monaco, exibido pela Globo, o documentário China – O Império do Centro, na Manchete, Musicamp, programa voltado à música caipira do SBT e, por fim, o humorístico Agildo No País das Maravilhas, na Bandeirantes.



Leia também