Mal estreou: rejeição marca início da segunda fase de Renascer

Novela das nove da Globo deixa de ser unanimidade junto ao público

Whatsapp

As duas primeiras semanas de Renascer foram aplaudidas pelo público. A boa receptividade se refletiu também nos números, acima dos registrados pelas novelas anteriores no mesmo período. A primeira fase da trama adaptada por Bruno Luperi deixou a melhor das impressões.

Gabriela Medeiros como Buba em Renascer
Gabriela Medeiros como Buba em Renascer (divulgação/Globo)

Porém, a segunda fase não está sendo tão bem recebida assim. Renascer registrou uma queda de audiência em seu segundo capítulo situado todo na fase derradeira. Com isso, a Globo já está atenta para identificar uma possível rejeição à nova trama e aos novos personagens.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Caiu

Sophie Charlotte e Rodrigo Simas em Renascer
Sophie Charlotte e Rodrigo Simas em Renascer

Na noite desta quarta-feira (7), a Globo exibiu o 15º capítulo de Renascer, que é o segundo episódio totalmente situado na segunda fase. E a audiência não foi das melhores, o que já acendeu o sinal de alerta na emissora.

De acordo com dados do Kantar Ibope Media divulgados pelo portal Notícias da TV, o capítulo em questão anotou média de 24,9 pontos na Grande São Paulo. Trata-se do pior desempenho da novela em um dia útil. E, em relação às quartas anteriores, houve uma queda de 5%.

Leia mais

O capítulo explorou a aproximação entre José Inocêncio (Marcos Palmeira) e Mariana (Theresa Fonseca). A trama também “deixou” a Bahia pela primeira vez e focou num núcleo situado no Rio de Janeiro, apresentando personagens como José Venâncio (Rodrigo Simas), Eliana (Sophie Charlotte), Buba (Gabriela Medeiros) e Eriberto (Pedro Neschling).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Críticas

 

Além da baixa audiência, Renascer começa a receber suas primeiras críticas do público. Na web, espectadores já detonaram a maquiagem de Juliana Paes como Jacutinga e também já reclamaram do fato de José Inocêncio cair muito fácil na conversa de Mariana.

Assim, o protagonista, que conquistou o público com seu romance com Maria Santa (Duda Santos) quando vivido por Humberto Carrão, agora começa a ver essa boa receptividade sumir. Ao que tudo indica, a nova história, centrada no triângulo entre o fazendeiro, Mariana e João Pedro (Juan Paiva), não empolga tanto quanto a trama da primeira fase.

Vale ressaltar que a Globo já sabia que corria riscos com Renascer. A emissora tinha consciência de que a primeira fase poderia deixar os espectadores órfãos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sinal de alerta na Globo?

Theresa Fonseca, Marcos Palmeira e Juan Paiva em Renascer
Theresa Fonseca, Marcos Palmeira e Juan Paiva em Renascer (divulgação/Globo)

É claro que a Globo deve ficar atenta quanto à receptividade do público à nova fase de Renascer. Mas, se for constatado alguma falha grave, vai ficar difícil promover mudanças, já que Bruno Luperi, que adapta o texto original de Benedito Ruy Barbosa, confessou que já passou do capítulo 100 e que Renascer é praticamente uma “obra fechada”.

Por outro lado, ainda é cedo para desespero. Afinal, a primeira fase de Renascer foi mesmo muito acima da média e já se esperava que a excelência não se manteria. A resistência do público, portanto, é normal e tende a dissipar conforme a história avança.

A primeira fase de Renascer é quase como uma “novela à parte”, que poderia ser uma minissérie. E é comum haver uma queda de audiência quando uma história acaba e outra começa.

Além disso, esse “fenômeno” também aconteceu em Pantanal (1990/2022) e na primeira versão de Renascer (1993). E isso não impediu as duas novelas alcançarem o sucesso. Tempo ao tempo.

Whatsapp


Leia também