Mágoa: antes de partir, estrela perdeu contrato vitalício com emissora

Estrela passou por momentos complicados após perder vínculo com emissora

Whatsapp

Marina Miranda (na foto abaixo, com Glória Maria) foi uma das pessoas diretamente prejudicadas pela Record quando a emissora resolveu desmontar seus estúdios de gravações de novelas. A atriz, que na época tinha 85 anos, estava entre os 500 demitidos da rede no processo de arrendamento do RecNov pela Casa Blanca, em 2015.

Glória Maria e Marina Miranda
Glória Maria e Marina Miranda

O problema é que naquele 22 de novembro, a famosa acabaria perdendo o contrato vitalício firmado com a empresa de Edir Macedo. O episódio aconteceu após um acordo proposto publicamente pela própria rede quando a famosa apareceu no programa de Sônia Abrão pedindo por ajuda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Demissão de Marina Miranda da Record

Marina Miranda
Marina Miranda (Reprodução / Web)

Na tentativa de economizar, além de dispensar funcionários a Record também resolveu voltar atrás e cancelar o acordo que havia feito com a veterana, que se viu desempregada aos 85 anos e e passou por dificuldades financeiras e de saúde.

“Quando eu cheguei na Record, vi que estava tudo revirado e tinham móveis no meio da rua, achei estranho. O Rancoleta foi muito gentil e ficou com medo de me dar a notícia. Queriam medir até minha pressão”, iniciou.

Leia mais

“Então, prevendo o que viria, comecei a perguntar o que estava acontecendo. Foi quando ele me disse que a Record no Rio estava fechando e por economia eu estava sendo despedida. O Rancoleta ainda me disse para não ficar zangada porque a Globo iria me ajudar”, contou ao Natelinha em 05 de abril de 2016.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sem contrato vitalício

Theo Becker e Marina Miranda em Caminhos do Coração
Theo Becker e Marina Miranda em Caminhos do Coração (Divulgação / Record)

O desespero foi tão grande ao receber a notícia da dispensa, que a profissional confessou ter se esquecido que possuía um contrato sem data de vencimento com a Record. Ao dar prosseguimento no que foi pedido pela empresa, a artista acabou abrindo mão de seus direitos.

“Na hora eu fui assinando, não tinha advogado. O que poderia fazer? Os papéis estavam todos prontos. Me disseram depois que eu deveria ter lido. Não deu tempo, assinei sem ler”, explicou.

“Quando eu cheguei em casa eu pensei: ‘Meu Deus, eu não era vitalícia? Meu Deus, pra que eu fui assinar se era vitalícia?'”, recordou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sem coração

Marina Miranda
Reprodução / internet

Na TV dos bispos, Maria Miranda atuou em Prova de Amor (2005), Caminhos do Coração (2007) e Os Mutantes – Caminhos do Coração (2008). Quando foi dispensada, estava prestes a completar uma década na estação.

“Eu achei que foi uma coisa sem coração. Se eu tivesse uma emissora nunca mandaria embora alguém com 85 anos e com contrato vitalício. No dia que completei 10 anos de emissora eles me mandaram embora. A Record podia ter me mandando um telegrama ou uma carta me avisando. Mas foi de supetão, me pegaram desprevenida. Era para eu ter um troço mesmo”, disse Marina.

“Estou à disposição para trabalho. Eu perdoo que eles que fizeram comigo. Eu estou viva graça a Deus. Faço votos para abrirem uma porta pra mim, pelo menos para eu pagar meu plano de saúde”, implorou a atriz na época.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Morte de Marina Miranda

Marina Miranda, Agnaldo Timóteo e Tião Macalé - Os Trapalhões
Marina Miranda, Agnaldo Timóteo e Tião Macalé (Divulgação / Globo)

Mas suas preces não foram ouvidas. Depois do forte golpe, Marina não conseguiu mais trabalhos e foi viver com sua filha mais velha, que era acumuladora. Ela passou a apresentar o mesmo comportamento da herdeira, adoecendo por estar em meio ao lixo e em contato com animais mortos.

“Minha irmã está biruta”, disparou Sylvia Miranda, uma das filhas da artista. “O meu medo é a minha mãe morrer no meio daquele lixo. Minha mãe está com isso aqui [peito] seco você vê os ossos dela”, completou a herdeira em 2010, em entrevista ao Domingo Espetacular.

Marina, que também passou a sofrer de mal de Alzheimer, faleceu devido a uma infecção urinária e doença pulmonar aos 90 anos, pouco mais de cinco anos após ter o contrato com a Record cancelado. Ela chegou ao hospital em que ficou internada pesando apenas 40 quilos.

Whatsapp


Leia também