Sem receber e com contas para pagar, Luis Gustavo teve que se virar - TV História

Sem receber e com contas para pagar, Luis Gustavo teve que se virar

Whatsapp

Luis Gustavo, que morreu no último domingo (19), aos 87 anos, viveu grandes personagens na história da teledramaturgia brasileira. Um deles, Beto Rockfeller, revolucionou as novelas e ainda garantiu um extra para o ator, que não recebia salário da TV Tupi mesmo com a novela bombando no Ibope.

Em 1968, a emissora dos Diários Associados colocou no ar a primeira produção com história moderna, passada no Brasil daqueles dias, com um malandro que tentava se dar bem na alta sociedade. Beto Rockfeller transformou Luis Gustavo em celebridade nacional, mas, segundo ele mesmo, isso não rendeu nada no bolso, já que os calotes eram constantes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele se considerava o pai do merchandising em novelas, já que fechou um acordo para garantir um extra. “Inventei a coisa junto com o Laboratório Fontoura. Foi meio sem querer, mas inventei”, contou, em entrevista à Folha de S.Paulo de 27 de setembro de 1994.

“Prometeram me pagar um xis, não lembro quanto, toda vez que o Beto citasse o remédio Engov no ar”, explicou, se referindo ao remédio, que havia sido lançado há pouco tempo e segue no mercado até os dias atuais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luis Gustavo até exagerou: começou a citar o produto diversas vezes por capítulo. “Ninguém entendia nada. O resto do elenco e os diretores da Tupi viviam me perguntando porque citava tanto o Engov. Eu, claro, ficava na moita, nunca abria o jogo”, disse ao jornal.

Certo dia, ele foi chamado pelo comando da emissora, que o repreendeu, porque um patrocinador da produção, a Alka Seltzer, não estava satisfeita com a situação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A Tupi ordenou, então, que Luis Gustavo parasse de falar Engov. Mais: acrescentou à novela uma cena em que o personagem Carlucho, inimigo de Beto, promoveria o Alka Seltzer”, explicou a reportagem.

“Enquanto nos preparávamos para gravá-la, tentava achar um jeito de sair daquela confusão sem trair o pessoal do Laboratório Fontoura”, explicou Luis Gustavo.

A solução: Carlucho citou que estava de ressaca e tomou Alka Seltzer. “Você é burro, Carlucho. Devia seguir o meu exemplo. Tomei um Engov antes da festa, outro depois, e hoje estou zerinho”, rebateu Beto, para desespero da emissora, que acabou colocando a cena no ar.



Leia também