Luciano Huck no SBT? Antes dele ir para a Globo, isso quase aconteceu

Você consegue imaginar uma passagem de Luciano Huck pelo SBT antes de chegar à Globo? Quanto tempo teria durado? Ou será que ele ainda estaria no canal de Silvio Santos? Essa é uma situação hipotética, mas que quase se tornou realidade. Em 1999, o apresentador fazia sucesso entre o público jovem com seu programa H, na Band, mas, antes de fechar com a Globo, flertou com o SBT.

O H, que estreou em 1996, não era, digamos, um grande sucesso no Ibope. A atração tinha média de apenas quatro pontos. Mas, ao mesmo tempo, era um bom índice para os padrões da Band e fazia a cabeça dos jovens, principalmente entre 1998 e 1999, com a presença de personagens como Tiazinha (Suzana Alves) e Feiticeira (Joana Prado).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em abril de 1999, surgiram na imprensa as primeiras notícias que anunciavam que Huck deveria deixar a Band e partir para a Globo. “A Band deu um ultimato a Luciano Huck. Apesar de seu contrato só vencer em setembro, ele terá de responder nos próximos dias à emissora se pretende ficar. Tudo porque não param de pipocar os rumores de que o apresentador do H está de malas prontas para a Globo”, informou Patricia Decia na Folha de S. Paulo do dia 17 daquele mês.

Apesar do ultimato, o impasse continuou. No final de julho, Luciano Huck fez uma visita ao SBT e conversou com o então diretor de programação da emissora, Eduardo Lafon (1948-2000), que já estava à procura de um substituto para Serginho Groisman no Programa Livre.

Em matéria de Ricardo Valladares na Veja de 4 de agosto de 1999, o executivo confirmou o encontro e a sondagem. “Luciano Huck seria a pessoa ideal para atrair novamente o público jovem”, declarou.

Na mesma reportagem, Huck foi descrito como “o tipo narigudo simpático, não é especialmente atraente, mas, apesar disso, é disputado pelas mais desejadas beldades do país”. Na época, ele havia acabado de se separar da apresentadora Eliana e engatava um namoro com uma cantora que havia iniciado sua carreira-solo pouco tempo antes, depois de muito sucesso com a Banda Eva: Ivete Sangalo.

“O assédio sobre Luciano Huck é desproporcional à sua audiência. Sua conta bancária também. Aos 27 anos, ele já passou há algum tempo do primeiro milhão de dólares. Hoje, fatura uma média de 120 000 reais por mês com televisão, entre salários e merchandising. Embolsa mais 80 000 reais com seus outros negócios, que incluem revista, programa de rádio, restaurantes, empreendimentos imobiliários, site na internet e comerciais de TV. Qual o segredo de Luciano Huck? A resposta é: como poucos, ele sabe cultivar e capitalizar a própria imagem”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Momento crítico

Apesar da sondagem do SBT, Huck acabou fechando mesmo com a Globo, sendo substituído por Otaviano Costa no H a partir de outubro de 1999.

A Globo passava por um momento crítico de renovação da grade de programação. Muitos programas estavam defasados, perdiam para a concorrência e o público clamava por mudanças.

Em 1999, praticamente numa tacada só, a emissora contratou Jô Soares e Serginho Groisman, ambos do SBT, Ana Maria Braga, da Record, e Luciano Huck, da Band. Todos são pilares da grade da emissora até hoje – apesar do Programa do Jô estar em sua última temporada.

Para Huck, a partir de abril de 2000, foi dada a missão de derrotar Raul Gil, então imbatível nas tardes de sábado da Record. O começo não foi dos melhores, mas, aos poucos, principalmente a partir do final de 2001, Huck se firmou na liderança, da qual praticamente não saiu mais.



Leia também