Juntos de novo, astros do SBT não se toleravam: “Querem acabar comigo”

Whatsapp

No próximo sábado (3), às 21h, a Band coloca no ar o seu mais novo humorístico. Nóis na Firma traz de volta duas estrelas da comédia que já trabalharam juntas no SBT, 23 anos atrás: Gorete Milagres e Moacyr Franco. Ambos se destacavam em programas da emissora, como A Praça é Nossa, comandada por Carlos Alberto de Nóbrega (foto abaixo), quando foram convocados pelo canal para um novo projeto.

Carlos Alberto de nóbrega e moacyr franco

Naquela época, porém, logo a relação dos dois ficou estremecida. Moacyr e o filho Guto, diretor da atração que uniu o veterano e a então revelação do humor, debandaram em meio às reclamações sobre Gorete.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre o SBT e a Globo

Ô Coitado

Leia mais

Em meados dos anos 1990, Gorete Milagres se tornou a grande sensação do humorístico A Praça é Nossa ao apresentar uma criação sua: Filó, a empregada caipira que encerrava suas piadas com o famoso bordão “Ô… Coitado!”.

O sucesso da personagem chamou a atenção da Globo. A atriz foi contratada, em 1999, para trabalhar ao lado de Renato Aragão em A Turma do Didi. Só que as condições impostas pelo canal incomodaram Gorete, que temia pela completa descaracterização de sua Filomena.

Milagres virou as costas para a Globo e voltou para o SBT. Ao perceber a importância de tê-la no elenco, Silvio Santos aumentou o salário da comediante e ofereceu-lhe um programa próprio. A concorrente, por sua vez, não aceitou a quebra de contrato e cobrou a multa – em torno de R$ 108 mil.

A permanência no canal da Anhanguera incluiu o pedido, do próprio Silvio, para que Filó tivesse um programa próprio. Assim, a sitcom Ô… Coitado! foi criada. Gorete trabalhava ao lado de Moacyr Franco na atração dirigida pelo filho do humorista, Guto Franco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atritos e desentendimentos

Ô... Coitado - Gorete Milagres

Com os ótimos índices de audiência, a Globo voltou a fazer proposta a Gorete Milagres, que acabou aceitando. Silvio foi pessoalmente falar com ela, para que ficasse no SBT. O salário foi novamente aumentado; todas as vontades de Gorete seriam acatadas. Tudo parecia ir bem…

Só que a situação nos bastidores era tensa. Haviam atritos entre ela e a família Franco.

“O programa foi criado de uma forma e o que Gorete quer é outra coisa. Gorete tem tomado atitudes que não são compatíveis com uma profissional de TV”, desabafou Guto na época, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Moacyr também falou sobre as muitas reinvindicações e os pedidos da estrela.

“Imagine que ela reclamava que o script tinha piadas demais”, lamentou à revista Veja.

Já a artista, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, alegou que buscava ter mais voz na atração.

“Era uma criação coletiva, do Moacyr, do Guto e minha. Mas levava o meu bordão no nome e todos diziam que era o meu programa. Se era assim, eu devia ter uma participação ativa, cuidar de roteiros, escolher atores, fazer outros tipos. Foi com essa promessa que fiquei no SBT”, rebateu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O começo do fim do Ô… Coitado!

Ô... Coitado

Guto Franco resolveu deixar a atração, causando temor no então diretor artístico do SBT, Eduardo Lafon.

“Desentendimentos são normais. Só temo que Moacyr deixe o programa em solidariedade ao filho, mas pedi a todos que esfriassem a cabeça no fim de semana”, revelou ao Estadão.

O veterano, contudo, também pediu o boné. Outros membros da equipe acompanharam pai e filho.

“Querem acabar comigo, mas eu sou forte! O Guto quer que eu seja apenas uma mera atriz. Mas eu sou a criadora da personagem e gosto de desenvolver novas ideias”, reclamou Gorete Milagres em matéria de O Globo.

Ô… Coitado seguiu no ar, com Filó como empregada de uma família de classe média – ao lado de nomes como Márcia Real e Mara Manzan. O formato não funcionou e ela acabou de novo no banco da Praça.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Meu encontro com o Moacyr foi mágico”

Gorete Milagres e Moacyr Franco

Agora, Moacyr Franco e Gorete Milagres (na foto com Valéria Vitoriano) voltam a contracenar no novo programa de humor da Band.

Depois de 17 anos, ela leva a personagem Filó para o Nóis na Firma, enquanto ele vive Vando Guerra, um dos donos da firma à beira da falência onde o humorístico se desenvolve.

Para a comediante, este é um momento mais do que especial em sua carreira.

“Meu encontro com o Moacyr foi mágico. Eu não me canso de dizer que ele é um homem apaixonante. Em 2016, nós tentamos, fizemos piloto, mas não rolou. E agora, estar com ele aqui é muito emocionante, eu tinha muita vontade de voltar com o Moacyr. Faz 17 anos que eu ouço ‘Volta com a Filó e com o Moacyr’. Pronto, voltamos”, declarou Gorete durante a coletiva de imprensa.



Leia também