Jovem ator de Xica da Silva teve carreira precocemente interrompida

Jovem ator de Xica da Silva teve carreira precocemente interrompida

Whatsapp

Alexandre Lippiani nasceu em 11 de setembro de 1964, em Belo Horizonte (MG). Ator e dublador, estreou na televisão em Sassaricando (1987), no papel de Otávio Abdalla, o Tavinho, novela disponível no Globoplay.

Depois, esteve em Boca do Lixo (1990), Lua Cheia de Amor (1990), Pantanal (1990), O Fantasma da Ópera (1991) e Sonho Meu (1993). Em 1995, foi o Tom em Explode Coração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além de ator, Alexandre também era dublador. Ele foi a voz oficial no Brasil do personagem Super Homem/Clark Kent no seriado Lois & Clark: As Novas Aventuras do Superman, exibido na Globo e no SBT.

Outro personagem que ganhou sua voz foi o Woody, do primeiro filme Toy Story.

Sua última novela veio em 1996: em Xica da Silva, da Manchete, viveu o Padre Eurico. Mas, infelizmente, Alexandre não chegou ao final da trama.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Acidente fatal

Ele morreu em 24 de maio de 1997, aos 32 anos, vítima de um acidente de carro no Rio de Janeiro (RJ).

De acordo com a revista Amiga de 2 de junho de 1997, por volta das quatro da manhã daquele dia, o Logus do ator derrapou na pista molhada, chocando-se contra o Gol dirigido por Josemir Demétrio de Souza, prestador de serviços da Rede Globo.

Alexandre ficou preso nas ferragens e foi socorrido pelos bombeiros. Levado para o Hospital Miguel Couto, ele morreu em consequência de traumatismo abdominal, com fratura dos ossos da bacia e hemorragia interna.

A namorada do ator, Constância Laviola Carreiro, que estava com ele no carro, sofreu apenas escoriações.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Homenagem na novela

Em sua última cena gravada na produção, foi feita uma bela homenagem, com um texto de despedida.

Confira:

Alexandre Lippiani foi enterrado no cemitério Parque Bosque da Esperança.

“Era companheiro, amigo e colega estimado, profissional impecável, pessoa de muitas qualidades. Fiz com ele a peça Os Sete Brotinhos. Era interessante ver a forma como criava seus personagens”, declarou o ator Fernando Eiras, colega de trabalho em Xica da Silva, à revista Amiga.

“Ele tinha um astral maravilhoso. Tive a felicidade de participar de sua primeira cena na novela. Ele aliava o prazer de trabalhar com o talento que tinha. Então, é um irmão querido que nós perdemos”, declarou Altair Lima na mesma reportagem.



Leia também