Há nove anos, terminava novela da Globo que "previu" tragédia no Japão - TV História

Há nove anos, terminava novela da Globo que “previu” tragédia no Japão

Whatsapp

Além de não ter feito sucesso entre os telespectadores logo de cara, uma novela da Globo acabou passando por um momento delicado antes mesmo da estreia, por conta de uma tragédia ocorrida no Japão.

Morde e Assopra, de Walcyr Carrasco, teve suas cenas iniciais gravadas no Monte Fuji, no país nipônico, além de Marília (SP), que tem forte influência da colônia japonesa.

Meses antes do início da trajetória da produção, o Monte Fuji serviu de cenário para um grande terremoto que aconteceu em um sítio paleontológico. No entanto, duas semanas antes da estreia, o Japão foi devastado por um dos maiores terremotos de sua história.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A direção da emissora pensou bastante se devia excluir ou não as cenas da novela, mas o tempo era curto. No final das contas, acabou mostrando-as.

“Mesmo em se tratando de um momento delicado e de apreensão em todo o mundo, a Globo não editou a coincidência entre vida real e a história da trama. A emissora afirmou que novelas não têm compromisso com a realidade e que o terremoto ficcional iria ao ar de maneira respeitosa, do jeito que foi concebida, sem a preocupação de se era ou não de mau gosto para aquele momento atual”, explicou nosso colunista Nilson Xavier em seu site Teledramaturgia.

“O Japão é um lugar onde terremotos são constantes, mas numa escala bem menor. Quando escrevi a cena, fiquei até preocupado se teria credibilidade por se tratar de um grande terremoto”, contou Carrasco em entrevista na época.

Homenagem

Antes das primeiras cenas, que mostravam imagens de Tóquio, o ator Mateus Solano leu um comunicado sobre o ocorrido.

“Esta novela foi gravada no final de 2010, antes da tragédia que abalou o Japão. Lamentamos profundamente os acontecimentos recentes. Todos nós, da equipe de Morde e Assopra, dedicamos nossa solidariedade ao povo japonês, que nos recebeu tão bem, e desejamos que a harmonia volte a reinar na terra do sol nascente”, declarou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Além da rejeição inicial pela trama dos dinossauros por parte do público, Morde e Assopra contou com desentendimentos entre o autor e o diretor de núcleo Rogério Gomes, conforme foi divulgado na época.

No entanto, Carrasco fez diversas mudanças na história e conseguiu virar o jogo, estabilizando a audiência da faixa das sete. A obra foi exibida até 14 de outubro de 2011, contando com 179 capítulos, e ainda não foi reprisada, apesar de já ter sido cogitada para o Vale a Pena Ver de Novo.



Leia também