Incapaz de revelar apresentadores, Globo terá que apelar para a concorrência - TV História

Incapaz de revelar apresentadores, Globo terá que apelar para a concorrência

Whatsapp

Com importantes baixas em seus quadros, como Fausto Silva e Tiago Leifert, a Globo ensaia um novo ataque aos talentos da concorrência. Mas isso não será novidade: a emissora já usou essa estratégia anteriormente.

Em 1999, em apenas seis meses, a emissora contratou alguns dos maiores destaques das concorrentes. Sofrendo no Ibope em algumas faixas e incapaz de relevar novos apresentadores, o canal reforçou seus quadros com Ana Maria Braga, da Record, Jô Soares e Serginho Groisman, do SBT, e Luciano Huck, da Band.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Globo vivia um momento de instabilidade, sofrendo constantes derrotas para o SBT e a Record, além de ter uma dívida de US$ 2,4 bilhões para administrar. À revista Istoé de 9 de junho daquele ano, José Paulo Vallone, então diretor de programação da Record, disse que a Globo atirava para todos os lados em busca resultados imediatos. “Eles se perguntam, o que faz sucesso? Pagode? Então contratam todos os pagodeiros e fazem uma porcaria de programa como aquele Samba, Pagode & Cia”, declarou.

Maior audiência e faturamento da Record na época, Ana Maria foi a primeira contratada, em abril. Ela saiu da emissora de Edir Macedo principalmente após alguns desentendimentos justamente com Vallone, de acordo com a imprensa da época. Na Globo, ganhou o diário Mais Você, que estreou em 18 de outubro daquele ano, no período da tarde, passando por alguns percalços no Ibope até ser transferido para as manhãs e engrenar, estando no ar até hoje.

Em junho, foi a vez de Jô Soares. No SBT desde 1988, o humorista e apresentador foi seduzido pela estrutura da Globo, que possibilitaria ao seu talk-show entrevistar o grande elenco do canal e personalidades de qualquer lugar do mundo. O Programa do Jô estreou em 3 de abril de 2000 e ficou no ar até 16 de dezembro de 2016.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em setembro, uma jogada dupla visando o público jovem: Serginho Groisman, que comandava o Programa Livre nas tardes do SBT, e Luciano Huck, que apresentava o H, na Band, fecharam o pacote de contratações.

Além da Globo, onde inicialmente teria um programa vespertino diário, projeto depois transformado no semanal Altas Horas, Groisman também anunciou que teria um programa no GNT ou no GloboNews, que nunca saiu do papel.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Huck, que, de acordo com a revista Veja de 4 de agosto de 1999, saiu da Band para ganhar menos na Globo, levando em conta a visibilidade, estreou seu Caldeirão em abril de 2000, tornando-se uma das principais apostas do canal para o futuro. Além da Globo, ele também estava na mira do SBT.

Análise da Folha de S.Paulo de 12 de agosto daquele ano mostrou o que estava acontecendo com a emissora da família Marinho: a safra anterior de apresentadores, como Faustão e Xuxa, apresentava sinais de desgaste; os quatro novos apresentadores já tinham seus públicos, que deveriam ser multiplicados devido ao alcance do canal e foram escolhidos profissionais que concebem os formatos de seus programas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dessa forma, com mudanças consideráveis que foram feitas a partir do ano 2000, a estratégia global era recuperar a audiência perdida e enfraquecer a concorrência de frente.

“A própria diretora-geral da Globo, Marluce Dias da Silva, andou se dizendo interessada não em meros apresentadores, mas em pessoas que contribuam para a criação de novos produtos. Contratando os quatro, a Globo assume ainda que não tem capacidade de formar apresentadores. Historicamente, a emissora sempre deu prioridade ao jornalismo, à dramaturgia e à linha de shows – profissionais que as outras emissoras vão buscar na Globo”, explicou a Folha.

“Assim, tenta recuperar a audiência perdida nos últimos anos e enfraquecer a concorrência, apesar de não assumir essa estratégia. Ao anunciar a contratação de Ana Maria, Huck, Groisman e Jô, a direção da emissora diz apenas que faz parte da estratégia da Globo de ter sempre em seu casting os melhores talentos da televisão brasileira”, completou a reportagem.

Whatsapp


Leia também