A CNN Brasil anunciou nesta segunda-feira (19) a contratação do jornalista Márcio Gomes, que deixa a Globo depois de 24 anos de trabalho. Após contratar Monalisa Perrone, a CNN deu mais um duro golpe na emissora carioca.

Márcio iniciou sua carreira no Grupo Globo no ano de 1996, à frente do jornal Em Cima da Hora, na Globo News. Em 1998, foi para a TV aberta comandar noticiários locais, como Bom Dia Rio e RJTV e, em rede nacional, apresentava eventualmente o Bom Dia Brasil, o Jornal Hoje e o Jornal Nacional. Versátil, o jornalista cobriu até mesmo a virada de ano e o Carnaval.

Chegou a atuar também como correspondente no Japão e, após cinco anos no país, voltou ao Brasil para ser repórter especial do JN na Globo de São Paulo.

Neste ano, em meio à pandemia, Márcio Gomes promoveu um importante serviço à população ao apresentar o programa Combate ao Coronavírus, exibido todos os dias por dois meses. O carisma do apresentador e seu jeito didático de explicar os fatos foram os pontos altos do programa, que ganhou elogios do público.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Desde então, Márcio conduziu os principais jornais da emissora, retornando também à TV a cabo, onde apresentou o Jornal GloboNews – Edição das 16h e o Globo News em Ponto – chegou a assumir sete informativos no período.

O que todo mundo se pergunta é: por que a Globo o deixou ir embora?

Márcio Gomes teria futuro na emissora após 24 anos? A resposta é sim: por seu profissionalismo, o jornalista teria grandes chances de ganhar mais destaque, mas esse percurso é longo e demorado. Afinal, não é a primeira vez que medalhões do jornalismo global disseram adeus à emissora. Carlos Nascimento e Ana Paula Padrão são exemplos de nomes importantes que saíram para buscar novos projetos e ares, pois a fila de espera era grande.

Na CNN Brasil, Márcio será, de fato, um âncora em destaque, que terá o espaço merecido e que grande parte do público, que admira seu trabalho, gostaria de ver.

Dentro da Globo, era inegável que essa chance levaria um bom tempo para ocorrer. Se o canal a cabo fizer um projeto à altura do talento do jornalista, ficara provado que a Globo deu um tiro no pé ao não fazer uma contraproposta.

É um grande desfalque, mas, por um lado, a emissora carioca pode levar seus olhos aos talentosos e carismáticos jornalistas que estão em canais pagos e que podem se sair muito bem na TV aberta.

Márcio traçou sua trajetória bem-sucedida na Globo e tem tudo para dar certo na CNN Brasil. Quem ganha com tudo isso é o telespectador.

Compartilhar.
Avatar photo

Fábio Marckezini é jornalista e apaixonado por televisão desde criança. Mantém o canal Arquivo Marckezini, no YouTube, em prol da preservação da memória do veículo. Escreve para o TV História desde 2017 Leia todos os textos do autor