Globo mostra corrida do primeiro título de Senna, em 1988, com locução original - TV História

Globo mostra corrida do primeiro título de Senna, em 1988, com locução original

O macacão vermelho e o capacete nas cores do Brasil eram o uniforme do super-herói. O “Tema da Vitória”, a música que embalava cada conquista. A melodia inconfundível, que ecoava rotineiramente nas manhãs ou madrugadas de domingo, aumentava o orgulho da imagem de um piloto com o punho cerrado, segurando a bandeira brasileira dentro do carro, como se aquela lenda da Fórmula 1 fizesse questão de mostrar ao mundo que tinha uma pátria. Uma feliz rotina que se encerrou inesperadamente no dia 1 de maio de 1994, em Ímola, na Itália.

Na semana em que a morte de Ayrton Senna completa 26 anos, os Canais Globo prestam homenagem a um dos maiores nomes do esporte nacional. Na TV Globo, no SporTV e no Gloob será possível lembrar, mais uma vez, o talento, o carisma e a história de Senna.

O Esporte Espetacular de domingo (03), reexibe uma das corridas mais marcantes da carreira de Ayrton Senna, com narração original de Galvão Bueno: o GP do Japão de 1988, que marcou o primeiro título mundial do brasileiro.



Os apresentadores Lucas Gutierrez e Barbara Coelho exibem depoimentos do piloto Felipe Massa e de Bruno Senna, que também já correu na Fórmula 1 e conta como o tio foi importante em sua escolha profissional. Viviane, irmã do tricampeão e mãe de Bruno, participa ao vivo do programa, por vídeo, assim como Galvão Bueno.

Uma ótima oportunidade para pisar fundo no acelerador em direção a 31 anos atrás e entender melhor quem foi o piloto que por diversas vezes fez milhões de brasileiros se emocionarem aos domingos diante da TV.

No SporTV 2, a sexta-feira (01) tem seis horas dedicadas ao piloto. A partir de 13h, três edições do Baú do Esporte relembram a volta considerada uma das mais perfeitas de todos os tempos, no GP de Donington Park, na Inglaterra, em 1993; o início da carreira no kart e na Fórmula Ford; e os principais momentos do tricampeão mundial na Fórmula 1.

Na sequência, o Túnel do Tempo recorda duas grandes exibições do piloto: a do GP do Japão de 1988 e a última vitória no Brasil, em 1993.

A partir das 19h de sexta-feira, o Faixa Especial do SporTV, comandado por Cleber Machado e Luciano Burti, exibe o documentário “Senna, o brasileiro, o herói, o campeão”, de 2010, dirigido pelo inglês Asif Kapadia.



“Ayrton Senna foi um conjunto de qualidades como esportista. Ele reunia técnica, ousadia, agressividade, dedicação, fome de vitória, exigência e competitividade. Esse documentário tem um pouco de cada coisa. É o piloto que conseguiu o maior número de poles seguidas na história (oito). Nos circuitos, os profissionais na sala de imprensa vibravam quando o Senna fechava a volta mais rápida na briga pela pole”, lembra Cleber Machado, que narrou uma vitória do piloto na primeira corrida que transmitiu pela TV Globo.

“No dia da estreia do Brasil na Copa de 1990, teve o GP do Canadá, que foi o meu primeiro como narrador. Deu dobradinha brasileira, com Senna vencendo e Nelson Piquet em segundo. Depois teve outra vitória dele em Mônaco, em 1992, que me marcou. Ele segurou no braço o Mansell, que tinha uma Williams que era um foguete. São várias lembranças. Quanto toca aquela musica da vitória é impossível não se emocionar. Vai ser muito legal ver este documentário na Faixa Especial do SporTV”, destaca.

As homenagens na sexta-feira também se estendem ao mundo infantil, em forma de animação. A partir das 17h, no Gloobinho, Senninha e seus amigos invadem a programação para divertir a criançada em idade pré-escolar, com muitas confusões dentro e fora das pistas, em “Senninha Na Pista Maluca”. A animação também vai ao ar no Gloob, dentro da faixa Gloobinho. Inspirada no legado de Senna, a atração traz aprendizados como respeito ao próximo, empatia e colaboração, além de valores importantes, como amizade, honestidade e cuidados com o meio ambiente. Os novos episódios são uma produção Gullane, com coprodução do Gloob e Instituto Ayrton Senna e NIP.





Leia também