Renascer nem chegou na metade e a Globo já planeja mais um remake. Desta vez, a emissora dará um “descanso” a Benedito Ruy Barbosa e apostará num clássico de outros medalhões: Vale Tudo (1988), de Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères.

Regina Duarte e Gloria Pires em Vale Tudo
Regina Duarte e Gloria Pires em Vale Tudo (divulgação/Globo)

A novela deve estrear em março de 2025, no lugar de Mania de Você, de João Emanuel Carneiro – que, por sua vez, substituirá Renascer a partir de setembro.

Com isso, a Globo acabou decidindo engavetar um texto inédito que estava cotado para o horário.

Qual será a substituta de Renascer na Globo?

O remake de Pantanal (2022) quebrou um tabu na Globo: a emissora não era adepta de remakes no horário nobre. Novas versões de novelas clássicas, até então, eram reservadas para a faixa das seis e sete – ou até mesmo das onze, como aconteceu com O Astro (2011).

Mas o sucesso da história de Benedito Ruy Barbosa acabou abrindo um precedente. E num momento em que o canal se via numa encruzilhada, já que precisava suprir a ausência dos grandes autores em seu horário nobre. Com isso, o atual remake de Renascer foi um caminho natural.

E a revisita aos clássicos da teledramaturgia não deve parar por aí. A Globo já bateu o martelo e definiu uma nova versão de Vale Tudo para ocupar seu horário nobre em 2025. Manuela Dias, autora de Justiça (2016) e Amor de Mãe (2019), é quem atualizará o texto.

Quando estreia o remake de Vale Tudo na Globo?

João Emanuel Carneiro
João Emanuel Carneiro

A Globo ainda não oficializou Vale Tudo, mas já trabalha na definição do elenco. A primeira pista foi dada pela própria Manuela Dias que, em entrevista ao Mais Você, em 2022, confirmou que trabalhava numa nova novela para o Globoplay, mas que não podia dar mais detalhes.

Ao que tudo indica, o planejamento inicial da Globo era refazer Vale Tudo no streaming. Porém, os planos mudaram e o projeto foi parar na TV aberta. No ano passado, a colunista Patrícia Kogut confirmou que Manuela Dias preparava uma novela para a faixa das 21 horas. Depois, o site F5 anunciou que o projeto em questão era uma nova versão de Vale Tudo.

Por fim, o último dos indícios de que a novela já é uma realidade aconteceu quando a mesma Manuela Dias se despediu de sua coluna mensal no portal Mina Bem Estar. A publicação revelou que a autora se afastaria de seu espaço temporariamente para se dedicar a uma novela.

Por que a Globo cancelou a novela O Grande Golpe?

Curiosamente, para dar espaço a Vale Tudo, a Globo acabou engavetando uma novela que estava há tempos cotada para seu horário nobre. Trata-se de O Grande Golpe, de autoria de Ricardo Linhares e Maria Helena Nascimento.

Em janeiro de 2021, a trama já figurava no planejamento da Globo para substituir Travessia (2022). Na época, a ideia da emissora era exibir Um Lugar ao Sol (2021), Pantanal (2022), Todas as Flores (2022) e a novela de Gloria Perez, nessa ordem.

Mas, com a ida de Todas as Flores para o streaming e o adiantamento de Travessia, os planos mudaram. Neste meio-tempo, Walcyr Carrasco foi escalado para Terra e Paixão e, assim, O Grande Golpe foi adiada. Depois, com a confirmação de Renascer e Mania de Você, a trama de Ricardo Linhares foi novamente protelada.

Enquanto isso acontecia, a direção da Globo chegou a solicitar ajustes na novela, que previa muitas viagens internacionais. Porém, depois de tudo isso, o canal resolveu engavetar a produção, como o próprio Ricardo Linhares confirmou ao site de Heloísa Tolipan.

“A minha novela com Maria Helena foi arquivada em razão dos custos. Seria sobre um jogador de futebol internacional que iria para Arábia Saudita e depois para Paris. Ajustamos o conteúdo, a pedido, mas algo além do que já havíamos feito descaracterizaria a obra. Pode ser que em algum momento ela volte, mas atualmente seria muito caro produzir”, disse o veterano.

Compartilhar.
Avatar photo

André Santana é jornalista, escritor e produtor cultural. Cresceu acompanhado da “babá eletrônica” e transformou a paixão pela TV em profissão a partir de 2005, quando criou o blog Tele-Visão. Desde então, vem escrevendo sobre televisão em diversas publicações especializadas. É autor do livro “Tele-Visão: A Televisão Brasileira em 10 Anos”, publicado pela E. B. Ações Culturais e Clube de Autores. Leia todos os textos do autor