Pacotão: Globo bate o martelo e vai estrear 3 novelas em janeiro

O ano de 2024 vai começar bem para os fãs de novelas

Whatsapp

O ano de 2024 já começará bem para os noveleiros de plantão. A Globo vai entrar no novo ano entregando boas opções para o público que não abre mão de acompanhar um bom folhetim e aposta fundo na nostalgia para fisgar a audiência.

Débora Falabella em Sinhá Moça
Débora Falabella em Sinhá Moça (Divulgação)

Na TV paga, dois clássicos da Globo estão de volta no canal Viva: Sinhá Moça (2006) e Andando nas Nuvens (1999). Já na TV aberta, a novidade será o remake de Renascer, que substitui Terra e Paixão na faixa das 21 horas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ano novo, novela nova

Caio Blat e Vanessa Giácomo em Sinhá Moça
Caio Blat e Vanessa Giácomo em Sinhá Moça (Divulgação / Globo)

O canal Viva já traz novidades na grade a partir do primeiro dia de 2024. Sinhá Moça entra no ar no dia 1º de janeiro na faixa das 15h30, substituindo Escrito nas Estrelas. Trata-se do remake da novela escrita por Benedito Ruy Barbosa em 1986, baseado na obra de Maria Dezonne Pacheco Fernandes.

Situada no final do século 19, a trama conta a história da jovem idealista Sinhá Moça (Débora Falabella). Ela está voltando para Araruna, pequena cidade do interior de São Paulo, após uma temporada de estudos. No trem, ela conhece Rodolfo (Danton Mello), jovem abolicionista por quem se apaixona.

Leia mais

Juntos, eles lutarão pelo fim da escravidão do Brasil. Mas terão que enfrentar a fúria do escravocrata José Ferreira, o Barão de Araruna (Osmar Prado), nada menos que o pai de Sinhá Moça.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Resgate

Marco Nanini - Andando nas Nuvens
Marco Nanini em Andando nas Nuvens (Divulgação / Globo)

Ainda no Viva, Andando nas Nuvens volta ao ar a partir do dia 22 de janeiro. Escrita por Euclydes Marinho e protagonizada por Marco Nanini, a trama substitui Corpo Dourado na faixa das 13 horas.

Andando nas Nuvens gira em torno de Otávio Montana (Marco Nanini), que desperta após 18 anos acometido de uma encefalite letárgica, conhecida como “doença do sono”. Ao acordar, ele não se lembra de nada do que aconteceu antes de 1968. Por isso, se surpreende ao descobrir que é pai de três filhas adultas: Julia (Débora Bloch), Bete (Vivianne Pasmanter) e Celi (Mariana Ximenes).

Quem não gosta nada de saber que Otávio acordou é o poderoso empresário San Marino (Claudio Marzo), responsável por todas as desgraças que aconteceram na vida dele. Por isso, o vilão faz de tudo para que Otávio não recobre a memória.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Remake às 21h

Marcos Palmeira, Juan Paiva e Thereza Fonseca em Renascer
Marcos Palmeira, Juan Paiva e Thereza Fonseca em Renascer

No mesmo dia que Andando nas Nuvens estreia no Viva, a Globo lança Renascer, sua principal aposta para o início de 2024. Trata-se de uma nova versão do clássico escrito por Benedito Ruy Barbosa em 1993.

Repetindo a fórmula bem-sucedida do remake de Pantanal (2022), Renascer é escrita por Bruno Luperi e dirigida por Gustavo Fernandez. Enquanto isso, Marcos Palmeira volta ao posto de protagonista, desta vez como José Inocêncio, papel de Antonio Fagundes na versão original.

Na trama, José é um poderoso produtor de cacau que é pai de quatro filhos: José Augusto (Renan Monteiro), José Venâncio (Rodrigo Simas), José Bento (Marcello Melo Jr) e João Pedro (Juan Paiva). Este último tem uma relação conturbada com o patriarca, já que a mãe dos garotos, Maria Santa (Duda Santos), faleceu no parto do caçula.

No decorrer da trama, pai e filho se envolvem com Mariana (Theresa Fonseca), uma jovem que busca vingança.

Whatsapp


Leia também