Um dos atores que faz parte do elenco de Alma Gêmea (2005), Umberto Magnani acabou morrendo durante as gravações de novela da Globo. Intérprete do personagem Elias na trama do Vale a Pena Ver de Novo, ele ainda teve uma despedida tumultuada.

Umberto Magnani em Alma Gêmea
Umberto Magnani em Alma Gêmea

No folhetim de Walcyr Carrasco atualmente reprisado nas tardes da Globo, o veterano interpreta Elias, o pai de Kátia (Rita Guedes). Espiritualizado e sábio, ele conhece bem a neta que tem.

Elias ajuda Kátia como pode e sonha com o que dia em que a filha mudará de vida. Responsável por cuidar da neta, Rita (Caroline Smith), ele se dedica a estudar o mundo espiritual e auxilia Rafael (Eduardo Moscovis) a entender que Serena (Priscila Fantin) é a reencarnação de Luna (Liliana Castro).

O que aconteceu com Umberto Magnani, o Elias de Alma Gêmea?

Com uma longa trajetória profissional, Umberto Magnani iniciou a carreira artística no teatro, em 1965. Três anos depois, estreou nas novelas em Legião dos Esquecidos (1968), da extinta TV Excelsior. Depois, também brilhou nos cinemas.

O veterano teve 17 novelas no currículo, sendo 11 delas na Globo. Entre os trabalhos estão produções como a primeira versão de Mulheres de Areia (1973), na extinta TV Tupi, e o remake de Éramos Seis (1994), no SBT.

Na Globo, além de Alma Gêmea, Magnani esteve em tramas como Por Amor (1997), Laços de Família (2000), Mulheres Apaixonadas (2003), Cabocla (2004), Páginas da Vida (2006), entre outras.

Já na Record, o ator participou de novelas como Chamas da Vida (2008), Ribeirão do Tempo (2010), Máscaras (2012), Balacobaco (2012), além de séries, como Conselho Tutelar (2015).

Qual foi a causa da morte de Umberto Magnani?

Umberto Magnani em Velho Chico
Umberto Magnani em Velho Chico

Com muitos trabalhos na televisão, Umberto Magnani morreu durante as gravações da novela das nove Velho Chico (2016). Ele interpretava o padre Romão na trama de Benedito Ruy Barbosa e foi afastado depois de passar mal enquanto se preparava para gravar.

O ator deixou o folhetim após sofrer um AVE (Acidente Vascular Encefálico) no dia 25 de abril de 2016. Ele, que completava 75 anos de idade no mesmo dia, foi submetido a uma cirurgia na madrugada do dia 26 para 27, mas não resistiu e morreu em 27 de abril de 2016.

Magnani deixou a esposa, Cecilia Maciel Magnani, além dos filhos: Graciana, Ana Júlia e Beto Magnani. A viúva do artista acabou falecendo seis meses depois, vítima de complicações de uma pneumonia.

Já em Velho Chico, o personagem dele simplesmente sumiu e a saída do ator foi justificada como a ida do padre Romão para outra paróquia.

Em seu lugar, substituindo o pároco na trama, entrou o ator Carlos Vereza, vivendo o padre Benício e fazendo as vezes do religioso anterior.

Tumulto na despedida

O velório de Umberto Magnani estava marcado para o dia 27 de abril daquele ano, mas sofreu adiamento por conta dos protestos que aconteciam na época, de acordo com informações do Ego.

O corpo do artista, que estava no Rio de Janeiro, tinha que chegar até São Paulo, onde seria velado no Teatro Arena Eugênio Kusnet. No entanto, algumas manifestações do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) contra o impeachment da então presidente Dilma Rousseff na capital paulista provocaram atraso no cortejo.

Com isso, o velório de Magnani foi adiado para o dia 28 e o enterro dele em sua cidade natal, no Cemitério Municipal de Santa Cruz do Rio Pardo, no interior paulista, aconteceu somente no dia 29.

Compartilhar.

Publicitário e roteirista, escreve sobre televisão desde 2013. Com passagem por diversos sites, atuou como redator, editor e repórter, função que proporcionou entrevistar grandes nomes. Um apaixonado por televisão, que ama novelas desde que se entende por gente.