Fim antecipado: facão da Globo acelera reprise de Paraíso Tropical

Trama já começou a sofrer intervenções da emissora, que está picotando a produção

Whatsapp

Lançada no fim de novembro, Paraíso Tropical (2007) ainda não emplacou no Vale a Pena Ver de Novo e tem sofrido com baixos índices de audiência. E a trama já começou a sofrer intervenções da Globo, que está picotando a produção.

Alessandra Negrini em Paraíso Tropical
Alessandra Negrini em Paraíso Tropical (Divulgação / Globo)

Folhetim de Gilberto Braga e Ricardo Linhares exibido no horário das nove, a história das gêmeas Paula e Taís – interpretadas por Alessandra Negrini – se tornou a aposta da emissora para substituir Mulheres Apaixonadas (2003), encerrada no início de dezembro.

No entanto, a nova reprise vespertina da Globo derrubou o Ibope que recebeu da antecessora e deve terminar antes do previsto após ser acelerada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Audiência decepcionante

Olavo (Wagner Moura) e Bebel (Camila Pitanga) em Paraíso Tropical
Olavo (Wagner Moura) e Bebel (Camila Pitanga) em Paraíso Tropical (divulgação/Globo)

A escolha da novela para ser reprisada no Vale a Pena Ver de Novo surpreendeu todos, já que não estava entre as cotadas para voltar ao ar. A Globo, no entanto, decidiu apostar no clima solar da trama de Bebel (Camila Pitanga) e Olavo (Wagner Moura) durante o verão.

Leia mais

Só que a reexibição de Paraíso Tropical não empolgou o público. Mesmo na primeira semana, quando dividiu horário com a última semana de Mulheres Apaixonadas, o folhetim de 2007 teve baixos índices e fechou com 12,7 pontos.

A situação piorou quando a novela de Gilberto Braga e Ricardo Linhares passou a ocupar integralmente a faixa do Vale a Pena Ver de Novo. Até o momento, a reprise acumula apenas 11,6 pontos de média – uma das piores da história – e não dá sinais de reação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Globo acelera reprise

Maria Fernanda Cândido e Renée Le de Vielmond em Paraíso Tropical
Maria Fernanda Cândido e Renée Le de Vielmond em Paraíso Tropical (Reprodução / Globo)

Diante desse cenário, a Globo decidiu acelerar a exibição de Paraíso Tropical. Segundo informações do site Natelinha, depois que passou a ocupar a faixa de reprises sozinha, a trama começou a ter um ritmo mais acelerado.

No processo de edição, a emissora passou a condensar dois capítulos originais em um. Com isso, promoveu uma sequência de cortes e picotou toda a história, antecipando bastante os acontecimentos.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando termina Paraíso Tropical na Globo?

Fábio Assunção como Daniel em Paraíso Tropical
Fábio Assunção como Daniel em Paraíso Tropical (divulgação/Globo)

E isso vai impactar na duração da exibição da história de Paula e Taís no Vale a Pena Ver de Novo. A previsão inicial era de que o folhetim terminasse somente em 7 de junho de 2024, com 140 capítulos – cinco a mais que a reapresentação de Mulheres Apaixonadas, exibida em 135 capítulos.

No entanto, se a Globo continuar com o atual ritmo de edição, a primeira reprise de Paraíso Tropical na TV aberta deve terminar bem antes do previsto. Caso a emissora siga com dois capítulos em um, os 179 capítulos originais devem ser exibidos até março ou abril.

Whatsapp


Leia também