Fama de chata: quem é Fernanda Marques, a Cecília de Um Lugar ao Sol

Whatsapp

Fernanda Marques, atriz paulista de 27 anos, começou sua carreira artística aos 11, como modelo. Aos 14, ingressou no teatro.

Filha do meio de três irmãos, a atriz foi criada em Itaquera, Zona Leste da capital. Seu primeiro trabalho na televisão foi em 2017, na série A Fórmula, da Globo, no papel de Samira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na época, Fernanda chamou muito a atenção por sua beleza e também por sua atuação. No ano seguinte, fez participação na supersérie Onde Nascem os Fortes, da mesma emissora.

Leia mais

Estreia em novelas

A artista estreia em novelas em Um Lugar ao Sol, atual novela das nove da Globo, onde dá vida a Cecília. Ela ganhou o papel após realizar vários testes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atualmente, Fernanda vive na ponte aérea Rio-São Paulo por causa do trabalho e do namorado.

“Estou muito, muito ansiosa. A terapia tem ajudado bastante. Nunca tinha feito novela e foi tudo gravado antes, vai ao ar toda pronta, então dá um nervosismo”, revelou a atriz ao Gshow.

Na trama, Cecília é filha de Rebeca (Andréa Beltrão), com quem vive uma relação conflituosa, que piora quando a jovem é convidada para fazer uma campanha de moda.

Andréa Beltrão em Um Lugar ao Sol

É com um misto de orgulho e incômodo que Rebeca assiste à filha desabrochar. Cecília ainda é contra a relação de Rebeca e Felipe (Gabriel Leone).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Personagem ganhou fama de chata

Fernanda Marques em Um Lugar ao Sol

A jovem de 17 anos está no último ano do colégio e tem uma personalidade bem forte, pois teve uma mãe ausente por causa do trabalho, um pai que sumiu no mundo e um padrasto horroroso com ela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

À coluna de Patrícia Kogut no jornal O Globo, Fernanda defendeu a personagem, que ganhou fama de chata.

“No Twitter, o pessoal acha que ela é chata. O que eu costumo dizer é que a personagem surge com a história já em andamento. Mesmo que não seja mostrado explicitamente, já existe trauma da falta da mãe, que viveu viajando pela Europa e não esteve presente tanto quanto ela gostaria. Cecília foi criada pela avó, que agora está doente. O pai a abandonou. Ela se expressa de maneira rude, como qualquer adolescente, mas muito porque quer chamar a atenção da mãe de volta”, destacou.

A trajetória de Cecília não está sendo fácil. Em determinada noite, a menina estava bêbada e perdeu a virgindade. Ela acabou tendo uma gravidez ectópica, passando por uma cirurgia de emergência.

“Eu vou estar de peito aberto para tentar falar o mais abertamente sobre isso. Essa questão da relação sexual eu enxergo como um abuso e gostaria muito de falar sobre isso. Eu mesma já passei por situação similares, assim como todas as minhas amigas, tias, mãe e avós. Enfim, todas as mulheres. Quero muito abrir esse diálogo e mostrar que não é nenhum tabu. Não temos que ter vergonha e precisamos denunciar”, concluiu.

Whatsapp


Leia também