Família negou: atriz da Globo perdeu luta contra a Aids durante novela

Whatsapp

Atriz de destaque nos anos 80, Cláudia Magno infelizmente nos deixou precocemente. Nascida em 10 de fevereiro de 1958, em Itaperuna (RJ), ela despontou para o sucesso em 1982, quando participou do filme Menino do Rio.

Claudia Magno

Em seguida, já ingressou no elenco da Globo, participando da novela Final Feliz (1982). Em seguida, esteve em Champagne (1983).

Após uma passagem pela Manchete, onde fez Viver a Vida (1984) e Tudo em Cima (1985), a atriz voltou para a Globo, integrando o elenco de Um Sonho a Mais (1985), Roda de Fogo (1986), como Vera, Fera Radical (1988), como Vicky, Bebê a Bordo (1989) e Tieta (1989), como a sedutora Silvana.

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Últimas novelas

Claudia Magno

Na década de 90, foram poucas novelas: Meu Bem, Meu Mal (1990), O Dono do Mundo (1991), Felicidade (1992) e Sonho Meu (1993). Na trama de Marcílio Moraes, que foi recentemente exibida pelo canal Viva, ela interpretava Josefina, enfermeira da clínica de Fontana (Flávio Galvão) e que se envolve com o violento Geraldo (José de Abreu).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No entanto, ela não chegou a completar Sonho Meu, seu último trabalho. Portadora do vírus HIV, ela se afastou do elenco da novela quando seu estado de saúde piorou. Além disso, a artista ensaiava um musical com Jonas Bloch.

No dia 7 de dezembro de 1993, Cláudia foi internada na Clínica São Vicente com sintomas de pneumonia dupla, que evoluiu para um quadro de infecção respiratória e posterior infecção generalizada.

Morte

O Dono do Mundo

Cláudia morreu no dia 5 de janeiro de 1994, aos 35 anos. Ela foi sepultada no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Família inicialmente negou

Inicialmente, a família negou que a atriz tivesse AIDS.

“Não é verdade. Cláudia morreu em consequência de uma pneumonia tardiamente diagnosticada”, explicou o irmão dela, Ricardo Magno, ao Jornal do Brasil de 6 de janeiro de 1994.

Na mesma reportagem, ele explicou que a atriz sentiu os primeiros sintomas em novembro, quando gravava a novela.

“Na época, ela estava trabalhando muito e pensou que fosse consequência da debilitação física. Cláudia sempre se preocupou com o corpo, malhava muito. Três semanas depois, os sintomas se agravaram e recorremos a um pneumologista, que constatou a pneumonia dupla e aconselhou a internação imediata”, completou.

Pouco antes do agravamento de seu estado de saúde, a atriz contou ao jornal O Globo de 10 de outubro de 1993 que se considerava mais madura e feliz.

“Estou em harmonia comigo mesma. Com certeza, sou mais feliz agora do que há cinco anos. Sinto-me mais jovem e disposta”, garantiu.

Ela também comemorou o fato de que faria Sonho Meu do começo ao fim, após duas breves participações em O Dono do Mundo e Felicidade. Mas, infelizmente, isso não se concretizou.



Leia também