F1 tem tudo para dar certo na Band, mas cutucadas na Globo são desnecessárias

Whatsapp

Não foi apenas Lewis Hamilton que ganhou uma corrida no último domingo (28): a Band também saiu vitoriosa na primeira transmissão da Fórmula 1 do ano.

Após 41 anos na Globo, a mais importante competição do automobilismo voltou para a emissora do Morumbi com toda pompa e emoção, em uma prova disputada curva a curva.

Sem grandes surpresas na transmissão, Sérgio Maurício, narrador que já comandou a F1 no Sportv, levou a prova com tranquilidade e entusiasmo, ao lado dos comentaristas Reginaldo Leme e Felipe Giaffone, nomes bem conhecidos do público brasileiro e que possuem amplo conhecimento no automobilismo. A repórter Mariana Becker também faz parte da equipe e cobriu a prova do Bahrein in loco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao ser contratado, Sérgio declarou que a Fórmula 1 “estava sendo tratada como uma rainha [na emissora]”, e ele não estava exagerando. Desde sexta, no treino livre, o espectador já tinha um aperitivo sobre a forma que a Band transmitiria o campeonato.

No sábado, foi exibido o treino classificatório, algo que a Globo tinha largado mão, já que apenas exibia um resumo simples no programa É de Casa, que certamente não satisfazia os fãs da categoria.

O amante da F1 lavou a alma, assim como Reginaldo Leme, que deu uma cutucada na emissora em que trabalhou por anos. “Queria dizer sobre a minha satisfação de estar de volta à Fórmula 1. O mundo dá voltas, e vamos tentar fazer aqui na Band exatamente a transmissão que a gente sempre gostou e gostaria de ter feito: transmissão solta e leve”, disparou. Reginaldo estava certo, mas é necessário deixar a mágoa de lado e viver o presente. Se a F1 tem importância, a Globo teve participação nisso.

Não foi apenas o comentarista que provocou o canal concorrente: o tricampeão Nelson Piquet, convidado do Show do Esporte, afirmou que estava feliz com a exibição da corrida em uma nova casa e soltou um “Globo Lixo” ao vivo, constrangendo os apresentadores. Desnecessário.

Falando em Show do Esporte, o programa foi repaginado com um novo cenário e direito a uma pré-corrida, que inclui análises sobre a temporada 2021 e cenas ao vivo da movimentação dos boxes e dos pilotos.

A exibição do pódio e o debate sobre a corrida são outros pontos altos do novo formato. É importante destacar que a Fórmula 1 é a principal categoria do automobilismo mundial, figurando como um produto de muito valor que pode trazer diversos anunciantes e credibilidade à Bandeirantes.

Além disso, esse gênero de esporte atrai um novo público, fortalecendo a audiência da grade de forma geral. Além da F1, a Band tem a Fórmula Indy, o Stock Car, o basquete da NBA e o futebol europeu.

O canal do esporte continua vivo, evidenciando que a TV Aberta pode ser uma opção de qualidade ao telespectador, seja ele amante de corridas, basquete ou futebol.

Whatsapp


Leia também